Para utilizar este site corretamente é necessário habilitar o javascript do navegador.

Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística
Desenvolvimento

Infraero anuncia medidas para atrair desembarque de cargas em São José

Mon, 10 de October de 2016
Fonte: Portal da Prefeitura de São José dos Campos

A Infraero apresentou nesta quarta-feira (5) um programa de incentivos para que as empresas que realizam operações de importação possam utilizar o aeroporto de São José dos Campos como posto aduaneiro para separação e distribuição de cargas.

 

O pacote de medidas consiste em alguns benefícios para tornar o aeroporto competitivo para esta atividade. A proposta é aproveitar a estrutura existente, considerada excelente pela empresa, desafogando o aeroporto de Guarulhos e dando mais agilidade ao transporte das cargas.

 

O recinto alfandegado do Terminal de Logística de Carga do Aeroporto de São José dos Campos tem infraestrutura adequada para atendimento das operações de importação e exportação. O terminal conta com uma área total de 1.600 metros quadrados para processamento de cargas, amplo pátio de caminhões, estacionamento de veículos, área de conferência aduaneira e moderna frota de equipamentos de movimentação e armazenagem de cargas.

 

Ainda segundo a Infraero, o volume de comércio internacional gerado na região justifica o esforço para realizar as operações de desembaraço na cidade. As exportações de produtos fabricados na Região do Vale do Paraíba tiveram uma alta de 9% no primeiro semestre de 2016. Apenas nas principais cidades -São José dos Campos, Taubaté e Jacareí - os números passaram de R$ 9 bilhões nos seis primeiros meses de 2015 para cerca de R$ 10 bilhões neste ano. Já na importação, a região foi responsável por mais de R$ 22 bilhões nos últimos 12 meses.

 

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico,  que representou o município durante o anúncio, a expectativa é de que o mercado receba bem a novidade e passe a aproveitar a estrutura existente em São José.

 

“Houve a absorção do valor do transporte das mercadorias de Guarulhos para cá, que foi inclusa nas taxas, e isso deu competitividade ao Terminal de São José. Nosso objetivo agora é tentar junto à Receita Federal formas de agilizar a liberação das mercadorias no local”, disse o secretário.