Para utilizar este site corretamente é necessário habilitar o javascript do navegador.

Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística
Comércio Exterior

Dispara a venda de produtos brasileiros para o comércio exterior

Wed, 25 de October de 2017
Fonte: Governo Federal
Cada vez mais o Brasil se consolida como um importante vendedor no comércio internacional. Apenas entre a segunda e a terceira semanas de outubro, houve um aumento de 39,5% nas exportações. Esse desempenho significa que os produtores rurais e os industriais brasileiros faturaram US$ 4,58 bilhões com a venda de produtos para outros países.  
 
Os dados, que foram divulgados nesta segunda-feira (23), são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. De acordo com esse levantamento, a diferença entre tudo o que o Brasil vendeu e tudo o que ele comprou na terceira semana do mês deixou um saldo positivo: as exportações superaram as importações em US$ 1,107 bilhão.
 
Segundo o ministério, os melhores desempenhos foram os de minério de ferro, milho em grãos, soja em grãos, petróleo em bruto e farelo de soja. Também entram nessa lista os semimanufaturados feitos de ferro e aço, açúcar em bruto, óleo de soja em bruto, ferro fundido e ferro-ligas. 
 
Houve alta, ainda, nas vendas de produtos manufaturados, em função de maiores embarques de automóveis, laminados planos de ferro e aço, equipamentos para terraplanagem, peças para aviação, torneiras, válvulas e partes.
 
Trajetória recorde
 
Até o momento, o saldo das exportações e das importações, conhecido como saldo comercial, soma US$ 56,8 bilhões neste ano, valor recorde na série histórica, iniciada em 1989.
 
Esse valor é superior a todo o recorde registrado no ano passado, que foi de US$ 47,7 bilhões. As projeções tanto do Banco Central quanto dos analistas é de que o resultado da balança comercial supere a barreira dos US$ 60 bilhões.