Para utilizar este site corretamente é necessário habilitar o javascript do navegador.

Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística
Mercosul

Temer recebe presidentes do Mercosul para reunião de cúpula do bloco

Tue, 19 de December de 2017
Fonte: Valor Econômico

Cinco líderes estrangeiros devem ir a Brasília para a reunião de cúpula do Mercosul, na quinta-feira (21), que marca o encerramento da presidência rotativa brasileira. O presidente Michel Temer deverá receber seus colegas Mauricio Macri (Argentina), Tabaré Vásquez (Uruguai) e Horacio Cartes (Paraguai) -- os outros três sócios plenos do bloco --, além de Evo Morales (Bolívia) e David Granger (Guiana). Chile, Peru, Colômbia e Equador mandarão seus ministros e vice-ministros como representantes.

O subsecretário-geral de América Latina e Caribe do Itamaraty, Paulo Estivallet, destacou que a presidência brasileira no segundo semestre deste ano produziu um "resgate na área econômico-comercial" e uma "superação dos entraves acumulados nos últimos anos". Além disso, em referência clara à aplicação da cláusula democrática contra a Venezuela, ele ressaltou a reativação do "compromisso com a democracia e os direitos humanos".

Na definição dele, o Mercosul ainda não está "onde gostaríamos que ele estivesse", mas conseguiu avançar e está melhor do que antes. Os quatro sócios têm a expectativa de anunciar um acordo para a abertura de seus mercados de compras governamentais, eliminando barreiras no comércio intrarregional. "Foram mais de 300 reuniões no semestre", disse Estivallet.

O embaixador Ronaldo Costa Filho, diretor do Departamento de Negociações Comerciais Extraregionais, fez um apanhado das conversas do Brasil e do Mercosul com seus parceiros e falou sobre a possibilidade de novas frentes em 2018."Estamos prontos para lançar formalmente negociações de livre comércio com Canadá e Coreia do Sul", afirmou o embaixador. Segundo ele, o pontapé inicial depende apenas de autorizações legislativas por parte dos dois países, mas não se espera nenhum empecilho.Há negociações em curso com Índia, Marrocos, Tunísia e EFTA (bloco formado por Noruega, Suíça, Islândia e Liechtenstein).

O Itamaraty acredita em um acordo com o México no primeiro semestre de 2018, para ampliar o universo de produtos cobertos por descontos na tarifa de importação. Atualmente, são 792 produtos.