Para utilizar este site corretamente é necessário habilitar o javascript do navegador.

Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística
Logística

Paraná apresenta soluções em logística e transporte para produtores rurais

Fri, 15 de June de 2018
Fonte: APPA
 Governo do Paraná apresentou nesta quarta-feira (13), em Arapongas, soluções em logística, transporte e armazenagem para produtores rurais de todo o Estado. As melhorias nos Portos de Paranaguá e Antonina serão destaque na Feira Nacional de Agronegócio, Bioenergia e Cooperativas (Feinacoop), que reúne agricultores, distribuidores, prestadores de serviço e empresários do setor. 
 
“A infraestrutura dos portos públicos garante melhores serviços e retorno financeiro ao produtor rural. Investimos em equipamentos, sistemas informatizados, segurança e qualificação para atender, de forma mais ágil, o agronegócio brasileiro”, explica o diretor-presidente da Appa, Lourenço Fregonese.
 
Em 2017, o Porto de Paranaguá registrou recorde histórico em movimentação de cargas. Foram 50 milhões de toneladas no ano, sendo que 70% desta marca eram produtos agrícolas.
 
Além dos produtores paranaenses, a Appa atende 20% de toda produção do agronegócio brasileiro, vinda de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo e Santa Catarina.
 
VANTAGENS – Um dos maiores diferenciais do Porto de Paranaguá é Corredor de Exportação. O complexo é composto por um conjunto de silos, seis carregadores de navios e esteiras de transporte que levam os grãos diretamente aos navios. 
 
Ao todo, são cinco silos públicos: um vertical, com capacidade para armazenar 100 mil toneladas, e quatro verticais, com capacidade total de 60 mil toneladas. 
 
“A grande vantagem, para o produtor, é que ele pode enviar a quantidade que precisar. O produto será armazenado e exportado junto com o de outros produtores, beneficiando a todos”, explica Fregonese. 
 
O Corredor de Exportação tem capacidade de embarcar mais de 100 mil toneladas por dia e as instalações foram modernizadas para que todo o processo de recepção, pesagem, ensilagem, expedição e embarque fosse otimizado. 
 
“Investimos em quatro novos carregadores de navio, 12 novos portões de acesso para caminhões na faixa portuária, novos tombadores, além de toda a reestruturação do cais. O pátio de triagem também ganhou novos portões e, graças ao sistema carga online, estamos há sete anos sem filas de caminhões”, completa.