[wpme-user-name]

[wpme-user-name]

Agronegócio cresce 9% e chega a R$ 1,75 trilhão em 2020, diz CNA

A CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) anunciou nesta 3ª feira (1º.dez.2020) que o setor encerrará 2020 com crescimento de 9% e receita bruta de R$ 1,75 trilhão. O setor projeta que, com a aprovação de reformas e manutenção do teto de gastos, o PIB do setor deve crescer 3% em 2021. Segundo a CNA, foram criados 102,9 mil novos postos de no agronegócio em 2020.

A instituição justificou o aumento de 9,7% na inflação de bebidas e alimentos com o aumento da demanda por conta do auxílio emergencial, a alta nos preços internacionais (que impulsiona as ), e o crescimento nos custos de produção.

Os vilões dos preços dos alimentos foram o óleo de soja (77,69%), arroz (59,48%) e feijão fradinho (58,49%). Para 2021, a instituição declarou que espera equilíbrio maior entre oferta e demanda.

Entre os aspectos que podem desequilibrar essa balança em 2021 estão mudanças climáticas, que afetam a produção, e a reabertura de bares e restaurantes por conta da pandemia pelo lado da oferta. Já do lado da demanda, o nível de recuperação econômica do Brasil e do mundo pode impactar a oferta de alimentos.

Nesse ponto, a CNA defende que sejam aprovadas reformas econômicas que estão no Congresso como a administrativa e a tributária. A confederação, entretanto, é contrária ao aumento de em insumos ou alimentos que possam impactar na produção.

O presidente da CNA, João Martins, disse que esse equilíbrio no mercado deve fazer com que os preços dos alimentos caiam em 2021. “A expectativa nossa é que os alimentos não vão ter cenário de alta no próximo ano, principalmente se houver uma redução nesse dinheiro, nessa bolsa que o governo está dando para a população”.

EXPORTAÇÕES E MERCADO INTERNACIONAL

Até outubro de 2020, as exportações do agronegócio somaram US$ 85,5 bilhões. Foi um aumento de 5,9% em relação a 2019. Os principais destinos foram China, União Europeia, Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul. Representaram 63% das exportações do agro brasileiro em 2020.

Em 2021, a CNA disse que ampliará sua atuação na Ásia. A instituição já tem escritório em Xangai, e afirmou que trabalha para abrir o 2º escritório no continente, em Cingapura.

A confederação também comentou desgaste nas relações Brasil-China decorrente de publicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O filho do presidente Jair Bolsonaro levantou suspeitas de espionagem do país asiático relacionadas à tecnologia do 5G. A embaixada chinesa respondeu.

Indagado sobre a postura do governo brasileiro em relação à China, o presidente da CNA disse que, no , é preciso ser pragmático. Acrescentou que a confederação não tem ideologias.

“Hoje o agro brasileiro exporta para mais de 170 países. Nós não devemos ter ideologia, nem bandeira, não é os Estados Unidos que vai determinar o que nós produzimos e para quem nós vamos vender.”

“A CNA procura sempre se afastar de ideologias, de declarações de governos, seja de governos do Brasil, seja de outros países. Nós somos produtores rurais e precisamos exportar o que nós produzimos”, disse.

Outro ponto em que a CNA foi questionada foi a postura do Brasil em relação ao meio ambiente, principalmente com a eleição do democrata Joe Biden como presidente dos Estados Unidos. Bolsonaro é aliado de Trump e ainda não reconheceu a vitória de Biden. Este é considerado muito mais preocupado com a questão ambiental.

“Eu acho que a questão ambiental é uma questão forte no mundo inteiro, no Brasil também, e é uma oportunidade para a gente continuar explorando o mercado internacional. A gente já usa esse diferencial em muitos mercados que a gente exporta. Se o novo presidente dos EUA vem com esse viés mais forte, ótimo. Agora, como todos os países, ele também tem um dever de casa bem grande para fazer nessa área até porque é um grande emissor de carbono”, disse a superintendente técnica de Relações Internacionais, Lígia Dutra.

Fonte: Poder 360

Agronegócio


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite