Exportações do Estado recuam 26,1% em agosto

Exportações do Estado recuam 26,1% em agosto

Forte dependência do mercado da Argentina tem provocado grandes perdas para a indústria do Rio Grande do Sul, de acordo com a Fiergs

As exportações do Rio Grande do Sul somaram US$ 1,75 bilhão em agosto, o que representa uma queda de 26,1% em comparação com o mesmo mês de 2013. A China, principal parceiro comercial, influenciou nesse resultado ao diminuir em 47,1% as compras de soja, levando a uma desaceleração de 50,3% dos produtos básicos (totalizando US$ 484 milhões). 

Já o recuo de 9,1% nas vendas externas do setor industrial, que somou US$ 1,25 bilhão e respondeu por 71,4% de tudo que o Estado embarcou, foi determinado principalmente pela queda nos pedidos da Argentina e dos Estados Unidos: 32,8% e 8,8%, respectivamente. Essa foi a sétima retração consecutiva da indústria gaúcha. “A forte dependência do mercado da Argentina tem levado grandes perdas para a indústria. Além disso, nem mesmo a retomada da economia americana vem sendo suficiente para alavancar vendas externas. Dessa forma, consolida-se um cenário cada vez mais preocupante de perda de competitividade das nossas mercadorias”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Heitor José Müller, ao avaliar nesta quinta-feira os dados da balança comercial do Estado. 

As fortes perdas industriais vieram dos setores de veículos automotores, reboques e carrocerias (-32,1%) e máquinas e equipamentos (-25,2%), ambas impactadas pelo país vizinho. Já o segmento de produtos de metal (-19%) sofreu com a menor demanda norte-americana. Outros desempenhos negativos ficaram por conta de materiais elétricos (-44,4%) e tabaco (-20,1%). 

O levantamento da Fiergs mostra que os avanços nas exportações em agosto ocorreram em coque e derivados de petróleo (26,3%), couro e calçados (18,4%) e produtos químicos (14%). Das 25 categorias industriais, somente oito apresentaram alta, enquanto 12 diminuíram e cinco registraram estabilidade. 

Ainda no mês passado, as importações do Rio Grande do Sul tiveram redução de 20,8%, atingindo US$ 1,3 bilhão, ante o mesmo período de 2013. Todas as categorias de uso sofreram perdas expressivas, com destaque negativo para bens de capital (19,1%) e bens intermediários (14,5%). O menor ímpeto das importações desses produtos é reflexo da atividade mais tímida e da redução dos investimentos. 

Segundo a Fiergs, de janeiro a agosto, as exportações gaúchas geraram US$ 12,61 bilhões, significando uma queda de 18% em comparação ao mesmo período do ano passado. Deste total, o setor industrial vendeu US$ 8,71 bilhões, uma perda de 21,1%. Dos recuos no período, os mais expressivos foram em metalurgia (43,5%), tabaco (28,6%) e veículos automotores, reboques e carrocerias (25,5%).

 

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite