Gasolina fica mais cara e puxa avanço da inflação pelo IPC-S

Combustível, que havia ficado mais barato no início do mês, subiu 0,46%.

Na segunda prévia de setembro, índice passou para 0,39%.

 

 

O preço da gasolina voltou a subir e puxou o avanço da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S). Da primeira para a segunda semana de setembro, o indicador passou de 0,21% para 0,39%.

A gasolina, cuja variação ficou em 0,46%, depois de recuar 0,31% no início do mês influenciou o grupo de gastos com transportes (de 0,03% para 0,28%). Nesta apuração, todas as oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação.

Também registraram avanços os grupos de alimentação (de 0,29% para 0,43%); educação, leitura e recreação (de 0,22% para 0,64%); habitação (de 0,35% para 0,46%); comunicação (de -0,45% para 0,09%); vestuário (de -0,21% para -0,01%); despesas diversas (de 0,16% para 0,20%); e saúde e cuidados pessoais (de 0,51% para 0,53%).

Veja a variação de preços de produtos:
Carnes bovinas (de 1,08% para 1,91%)
Show musical (de 0,36% para 2,35%)
Tarifa de eletricidade residencial (de 0,23% para 0,99%)
Pacotes de telefonia fixa e internet (de 1,23% para 3,06%)
Roupas (de -0,35% para 0,04%)
Alimentos para animais domésticos (de -0,60% para 0,03%)
Médico (de 0,74% para  0,90%)

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite