[wpme-user-name]

[wpme-user-name]

Falta de motoristas têm crescido em ritmo alarmante na Europa

Os países europeus já têm enfrentado uma grande falta de motoristas profissionais há anos, mas o problema sem se tornando cada vez mais grave. Dados disponibilizados pela Organização Internacional do Transporte (IRU), mostram que a falta de motoristas na Europa aumentou de 23% para 36% em apenas um ano.

Isso se deve ao aumento acelerado da falta de motoristas em países como Polônia e Romênia, que passaram a ser fornecedores de mão de obra para outros países europeus nos último anos. Além disso, a idade média do caminhoneiro europeu está em 45 anos, com cada vez mais motoristas se aposentando.

Outra dado preocupante: Apenas 7% dos motoristas que atuam no transporte de cargas pela Europa tem menos de 25 anos. Isso quer dizer que os jovens tem cada vez menos interesse na profissão. Foram analisados dados fornecidos por 965 empresas do setor, de toda a Europa.

A falta de motoristas em 36% na Europa quer dizer que de todas as vagas em aberto, 36% não receberá nenhum candidato interessado. Diversas empresas já olham suas frotas parcialmente paradas por falta de profissionais.

Causas do problema

Condições de degradantes, baixos salários e tempo longe de casa. Para a maioria dos entrevistados, esses são os principais problemas enfrentados na estrada.

Para os motoristas, conduzir caminhões cada vez mais caros e tecnológicos, realizar e custear cursos, especialmente para transporte de cargas perigosas ou cargas especiais, e a responsabilidade na estrada precisam ser devidamente recompensados, com salários melhores e melhores condições na estrada.

Visando isso, algumas empresas já oferecem aos motoristas, principalmente aqueles que viajam entre os países europeus, a possibilidade de ficar mais tempo em casa, graças à viagens mais bem programadas, e também mais altos salários, além da criação de planos de carreiras, onde os motoristas poderão avançar para novos cargos dentro das transportadoras.

Mudanças

Para mudar o que está acontecendo no setor, a IRU está estudando programas, junto com governos, para reduzir a idade para obtenção da carteira profissional de motorista, passando, por exemplo na Espanha, para os 18 anos, ante 21 anos exigidos pela legislação atual.

Também devem ser desenvolvidos programas de estímulo para jovens ingressarem na profissão, que é um dos principais problemas, já que não existem jovens motoristas para repor as vagas daqueles que se aposentam.

As mulheres também passam a ter programas especiais de treinamento para operação de caminhões. Na França, um projeto do tipo já foi iniciado.

No Brasil

O Brasil vem seguindo os passos de outros países do mundo. De acordo com dados do Setcesp, o número de vagas em aberto já começa a superar o número de candidatos. Apenas em São Paulo, são estimadas mais de 500 vagas para motoristas profissionais.

Isso tem obrigado as empresas a investirem em treinamento e capacitação de novos motoristas, que, apesar de serem habilitados nas categorias profissionais, não tem experiência com caminhões.

Fonte: Blog do Caminhoneiro

Motoristas profissionais


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite