Governo do Pará investe em transporte e facilita o escoamento da produção agrícola

Entre os projetos mais recentes está a pavimentação da vicinal Carne do Sol, que liga Abel Figueiredo ao estado do Maranhão

O Governo do Pará, através da Secretaria de Estado de Transportes (Setran), investe em infraestrutura com o objetivo de integrar as regiões e melhorar a mobilidade dos paraenses. Entre os projetos mais recentes está a pavimentação da vicinal Carne do Sol, que interliga o município de Abel Figueiredo com o estado do Maranhão que nunca havia recebido asfalto.

O planejamento prevê ainda a reformar e/ou reconstrução de cerca de 200 pontes. “Esse é o maior investimento de pontes e do estado do Pará. É uma visão estratégica. Estamos interligando regiões e facilitando o escoamento de produção de frutas, da mineração e dando mais qualidade de vida e conforto para os motoristas que trafegam pelas nossas PA’s”, explica Pádua Andrade, secretário de Estado de Transportes.

Também estão sendo construídos mais de 350 km de rodovias estaduais em regiões que vão desde o extremo sudoeste estadual ao Marajó. No pacote de obras em execução estão sendo reconstruídas as seguintes rodovias: PA-150, no sudeste paraense, uma extensão de 164,04 km; PA-140, que ganha 37,5 km de asfalto novo, no nordeste do Pará; e PA-275, que recebe 61 km de pavimento no sudeste estadual, entre Parauapebas e Curionópolis.

Na lista de beneficiadas, há, também, a PA-252, no nordeste, que recebe 62 km de novo pavimento; a PA-159, que ganha 20 km, em Breves, no Marajó; e PA-287, no sudeste, que tem 2,65 km da sua extensão duplicada. A Transuruará, que interliga Santarém à Altamira, promete diminuir as distâncias entre os municípios e segue em processo de licitação.

“Outra rodovia muito importante é a PA-256, que liga Paragominas à Vila do Conde, para o escoamento da produção da soja. Uma via muito importante para o aquecimento da , para que o porto da Vila do Conde seja a melhor rota de importação e exportação” – Pádua Andrade, secretário da Setran.

Além da mobilidade das pessoas entre as regiões, a reconstrução de estradas e pontes é importante para o escoamento de produtos agrícolas, como o açaí, a soja e outros itens que são exportados entre os municípios paraenses.

Produção

Graças às novas rodovias, a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) fez investimentos em estações de reprodução instaladas nas Unidades Agrícolas (Uagros) de Santarém e Terra Alta, que atingiram a marca de 1,5 milhão de alevinos distribuídos nos municípios das regiões de integração do Guamá, Baixo Tocantins e Tapajós.

Foto: Agência Pará

Segundo dados da Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), no ano de 2018, o município de Igarapé-Miri movimentou mais de R$ 880 milhões de derivados da produção de açaí. A pavimentação da PA-407 vai beneficiar ainda mais o escoamento da produção do fruto, que tem na Vila de Maiauatá uma das maiores produtoras de açaí na região, além de melhorar a trafegabilidade entre a localidade e a sede municipal.

Outros projetos com a agricultura familiar também ganham expansão por todo o Pará com a melhoria de estradas e reconstruções de pontes nas regiões estratégicas.

Fonte: Agência Pará

Infraestrutura


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite