DER retoma pesagem de caminhões em caráter educativo a partir desta segunda-feira

Fiscalização de peso sem aplicação de multas visa alertar motoristas e empresas de transporte de carga sobre a retomada da pesagem; verificação definitiva começa em 3 de novembro

O DER (Departamento de de Rodagem), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Logística e Transportes, retoma nesta segunda-feira (26/10) a verificação de peso dos caminhões nas rodovias estaduais paulistas em caráter educativo. Durante uma semana, não haverá aplicação de multas na pesagem. Só a partir de terça-feira (3/nov), a fiscalização será efetiva –ou seja, já com cobrança de taxas por eventual excesso de peso.

Estarão em operação nas rodovias estaduais – concedidas, sob fiscalização da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) ou administradas pelo DER –, 45 postos de pesagem fixos, 11 postos volantes e 10 IPNAs (Instrumentos de Pesagem não Automáticos). A fiscalização de peso nos postos fixos normalmente é realizada 24 horas por dia e, nos postos volantes e INPA, diuturnamente. A localização dos postos de pesagem das rodovias estaduais paulistas está disponível no site do DER http://www.der.sp.gov.br/WebSite/MalhaRodoviaria/PontoPesagem.aspx

Evitar excesso de peso de caminhões nas rodovias é uma questão vital de segurança. Veículos nesta situação causam maior desgaste nas estradas e, consequentemente, aumenta os riscos de acidentes com outros veículos, sobretudo os leves.

Medidas contra a covid-19

Nesta retomada da verificação de peso dos caminhões, o DER determina que medidas especiais – com base nas recomendações do Ministério da Saúda e da Organização Mundial da Saúde – sejam tomadas durante as atividades nos postos de pesagem. Os funcionários deverão utilizar máscaras, luvas e álcool gel para higienização das mãos. Eles também receberam treinamento para que seja adotado o distanciamento adequado entre os agentes e os usuários.

Os motoristas também serão conscientizados sobre a importância na adoção das medidas preventivas para a contenção da transmissão do vírus e da importância em seguir a legislação sobre não exceder o peso e dimensões previstas no Código de Transito Brasileiro e as regulamentações do Contran.

O excesso de peso gera desgaste precoce no pavimento asfáltico das rodovias e ainda tira a estabilidade de tráfego dos caminhões em curvas, aclives ou declives. Assim, a fiscalização de peso coage os usuários a respeitarem a lei, garantindo melhores condições de segurança viária e melhor conservação da malha viária.

Fonte: ABC do ABC

Estradas


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite