Presidente da CNT pede que motoristas profissionais façam parte do público-alvo inicial da vacinação contra a gripe

 

Segundo Vander Costa, medida pode fortalecer a imunização e reduzir pressão sobre sistema público de saúdeSegundo Vander Costa, medida pode fortalecer a imunização e reduzir pressão sobre sistema público de saúde

O presidente da CNT (Confederação Nacional do Transporte) e dos conselhos nacionais do SEST e do SENAT, Vander Costa, encaminhou ofício ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, solicitando que os motoristas profissionais sejam considerados público prioritário na campanha de vacinação contra o vírus da influenza, causador da gripe.

A medida, segundo Vander Costa, “tem o objetivo de fortalecer a imunidade de caminhoneiros e condutores de transporte de passageiros e, assim, reduzir a pressão sobre o sistema público de saúde”.

No ofício, a CNT salienta que, se a imunização dos motoristas for antecipada, será possível proteger a população contra as formas mais graves de influenza e diminuir a cadeia de transmissões dessa doença respiratória, uma vez que – seja nas ou nas vias urbanas – esses profissionais são fundamentais para o funcionamento do país.

Vander Costa também colocou as 155 unidades operacionais do SEST SENAT em todo o Brasil à disposição para aplicação das vacinas tão logo elas sejam disponibilizadas pelo Ministério da Saúde.
Veja aqui o ofício enviado pelo presidente Vander Costa ao governo federal
O presidente da CNT também encaminhou ao presidente Jair Bolsonaro uma série de medidas que, se adotadas, podem mitigar os impactos do coronavírus sobre o setor transportador. Clique aqui para saber mais

O governo federal decidiu antecipar a campanha de vacinação contra a influenza, mas alerta que isso não imuniza as pessoas contra a covid-19.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite