Fetransul celebra 29 anos

A reorganização do sistema de representação do transporte de cargas no Brasil determinou que os empresários do setor constituíssem em 17 de julho de 1991 a Federação das Empresas de Logística e Transporte do RS – Fetransul.

Ao longo de seus 29 anos de existência, contabiliza grandes realizações. Participa desde 1993 do Conselho Regional e Nacional do SEST SENAT. Neste período onze unidades foram instaladas no RS. Outras cinco estão em fase de obras e aprovação de projetos. A Entidade elevou de cinco para treze, o número de sindicatos que formam sua base, fortalecendo a representação do Transporte e da Logística em estratégicos centros econômicos do Estado. Presentemente o transporte reúne 13 mil empresas e 270 mil caminhões no RS.

Em sua missão de representação, a Fetransul apoia os sindicatos filiados e encaminha os interesses regionais no âmbito nacional, junto à Confederação Nacional do Transporte, que atualmente abrange 37 federações regionais.

Afrânio Kieling, reeleito presidente da FETRANSUL

Afrânio Kieling, atual presidente, destaca a importância do setor no processo logístico do RS, o estado mais ao Sul do Brasil. “Temos muitas empresas com destacada presença nacional e no Mercosul, mas o desafio destas organizações é maior, pois estão mais distantes de uma visão de escopo nacional, do que daquelas localizadas no Centro do país”, avalia o presidente, enaltecendo o elevado profissionalismo e qualidade dos transportadores gaúchos.

Kieling acrescenta que a crise sanitária mundial mais uma vez colocou em destaque a relevância do Transporte. Apesar do enorme desgaste operacional e dos cuidados extremos com a saúde de seus colaboradores, as transportadoras gaúchas não pararam, e não houve nenhum desabastecimento do RS. Adicionalmente, o líder empresarial realça que a despeito deste exitoso trabalho, as empresas do setor estão submetidas ao contexto recessivo imposto pela pandemia.

A exemplo de outros setores econômicos, o Transporte e a Logística também já começam a projetar a retomada do crescimento pós-pandemia, inspirados nos ciclos da doença já ultrapassados por outras grandes nações. Kieling afirma que é papel da Federação dar suporte às entidades e empresas na recuperação dos negócios, refletindo a evolução da demanda dos demais setores produtivos do Estado.

O presidente conclui prestando homenagem ao fundador da Fetransul, Romeu Luft, e ao segundo presidente Paulo Caleffi, que lhe antecedeu no atual mandato.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite