De olho na retomada, TransJordano aposta em transformação digital

Intitulado de TransJordano 4.0, novo momento da transportadora visa ao aperfeiçoamento de gestão de dados e à otimização de processos

A transformação digital tem se tornado uma temática bastante discutida e utilizada em diversas áreas e negócios. Segundo a Forbes, 70% das organizações têm uma estratégia de transformação digital ou estão trabalhando para isso. Além disso, os executivos de empresas que já praticam essa metodologia apontam que os maiores benefícios são o aumento de eficiência operacional (40%), a entrada mais rápida no mercado (36%) e a habilidade de alcançar as expectativas dos clientes (35%). Basicamente, essa metodologia significa a reestruturação e a otimização dos processos de uma empresa, entendendo e absorvendo a cultura digital para o aumento da sua produtividade e para seu crescimento em médio e longo prazo.

De olho nessas atualizações e se preparando para a retomada econômica, a TransJordano, especializada em transporte de , resolveu entrar oficialmente nesse novo ciclo e tornar a transformação digital uma de suas bandeiras.

Para a diretora administrativa financeira da TransJordano, Joyce Bessa, “esse não é um projeto que tem início, meio e fim, ele é contínuo para que possamos mudar a natureza da empresa, a forma como operamos e o jeito com que as pessoas trabalham. Com ele, podemos instalar diferentes processos organizacionais que nos permitem ficar cada vez mais próximos dos clientes e colaboradores e nos tornar mais adaptáveis e mais ágeis nas respostas e decisões. Queremos continuar a ser tendência, e não consequência”.

Joyce acredita que essa metodologia não é apenas uma questão de tecnologia. “Precisamos aprender a pensar diferente os nossos negócios, estratégias, liderança, mindset e, principalmente, as pessoas. A TransJordano 4.0 serve para mudarmos as pessoas na organização para que possam pensar em como fazer as mesmas operações, processos ou qualquer outra atividade com maior eficiência, dinamismo e qualidade. Com esse novo momento, queremos gerenciar, manter e valorizar a essência dos negócios simultaneamente nos movendo para alcançar as novas oportunidades que estão surgindo”.

O setor de transportes de cargas em que a TransJordano atua é responsável por transportar cerca de 65% de tudo o que se produz no país. Muito importante economicamente, o segmento também é conhecido como um setor extremamente conservador.

Para a empresária e diretora da transportadora, esse novo momento também servirá para quebrar paradigmas. “Como gestores, será fundamental entendermos que precisaremos dar passos profundos na estruturação de estratégias aplicadas aos nossos negócios, visando a alinhamentos tecnológicos com posicionamentos e perspectivas evolutivas e de melhoria contínua. Iniciar esse momento da TransJordano 4.0 significa muito para todos da organização. Vamos olhar para frente e desfilar nessa nova estrada, tendo como nosso maior propósito a inovação, a agilidade e a velocidade de aprendizado e de execução”, finaliza Bessa.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite