MS registra abertura de 873 empresas em julho; maior número em 20 anos

Fonte: Correio do Estado
Empresas

Maioria das novas empresas são do setor de serviços e foram abertas em Campo Grande

Julho registrou recorde de novos empreendimentos em Mato Grosso do Sul. Foram 873 empresas abertas, o maior número da série histórica, segundo a Junta Comercial (Jucems).  

Foram 530 no setor de Serviços, 305 no e 38 Indústrias. O melhor desempenho, até então, havia ocorrido em abril de 2013, com 811 empresas. 

No acumulado de janeiro a julho de 2020 foram abertas 4.399 empresas, o melhor desempenho para o período nos últimos sete anos. No mesmo período de 2013 foram abertas 4.657 empreendimentos. 

De acordo com a atividade econômica principal, os segmentos que mais se destacaram foram transporte de cargas (40); atividade médica ambulatorial (25); comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (24) e construção de edifícios (21); holdings de instituições não-financeiras (18) e serviços de escritório e apoio administrativo (18).

Entre os municípios, Campo Grande lidera no número de empresas abertas no mês de julho de 2020, com 367 novos estabelecimentos. Em seguida, estão Dourados (95), Três Lagoas (52), Ponta Porã (40), Naviraí (23), Corumbá (20), Maracaju (17), Chapadão do Sul (14), Costa Rica (14) e Bataguassu (12).

Os dados da Jucems não incluem os microempreendedores individuais (MEIs), que são constituídos de forma virtual e contabilizados pelo Governo Federal.

FECHAMENTOS

Por outro lado, 419 empresários fecharam as portas no mês passado. Foram 216 no Comércio, 184 no setor de Serviços e 19 na indústria.

O resultado é 38,28% maior em relação ao mesmo período de 2019, quando fecharam 303 empresas. No acumulado de janeiro a julho de 2020 foram fechadas na Jucems um total de 2.397 empresas, 50,19% a mais em relação às 1.596 fechadas no mesmo período do ano passado.

Os três municípios com maior abertura de empresas também registram os maiores números de fechamento de empreendimentos em julho de 2020. Em Campo Grande foram fechadas 196 empresas, em Dourados (31); Três Lagoas (21); Corumbá (12); Aquidauana (10); Naviraí (9); Nova Andradina (9); Costa Rica (8); Coxim (8); Ponta Porã (8) e Rio Brilhante (8).

“O número de fechamentos foi alavancado por dois principais fatores: o atual cenário de retração econômica em decorrência das medidas restritivas causadas pela pandemia do Covid-19 e pela extinção de cobrança da taxa pelas juntas comerciais brasileiras para fechamento de empresas, determinada pela Lei da Liberdade Econômica”, declarou o presidente da Jucems, Augusto de Castro.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite