Porto de Santos ocupa 4ª posição no ranking de desempenho ambiental portuário

Porto de Itajaí (SC) conquistou o primeiro lugar. Desempenho do complexo portuário santista é o melhor desde que foi criado o índice.

O Porto de Santos, o maior do Brasil, está na quarta colocação do Índice de Desempenho Ambiental (IDA) de 2019, divulgado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) na última semana. O Porto de Itajaí (SC) conquistou o primeiro lugar na categoria de públicos, com 99,47 pontos.

De acordo com a Antaq, o Porto de Paranaguá (PR) ficou em segundo lugar com 98,65 pontos. Itaqui (MA) ficou em terceiro. O Porto de Santos (SP) ficou em quarto lugar, e o Terminal Portuário de Pecém (CE) alcançou a quinta posição.

As três primeiras instalações mantiveram as posições da avaliação anterior. Em relação à evolução, o Porto de Aratu subiu sete posições, passando da 19ª posição no ranking para a 12ª (81,66 pontos). O Porto do Rio de Janeiro passou da 30ª para 23ª.

O Porto de Santos avançou no ranking passando da quinta para a quarta colocação. O cais santista aumentou em 10,96 pontos sua marca em relação à divulgação do ano passado, ficando atualmente com 94,28 pontos, maior pontuação já atingida desde a criação do índice.

De acordo com a Superintendência de Meio Ambiente, Saúde e Segurança do (Sumas) da Santos Port Authority (SPA), o resultado se deve à valorização do núcleo ambiental técnico próprio da autoridade portuária que pôde contribuir de modo mais efetivo em ações estratégicas de melhoria do desempenho ambiental.

“A SPA comemora a conquista sem precedentes, mas mira o futuro, reconhecendo a importância de atuar com protagonismo na expansão e modernização da infraestrutura portuária e aprimoramento da relação Porto-Cidade para obtenção de soluções cada vez mais sustentáveis”, afirmou o presidente da SPA, Fernando Biral, por meio de nota divulgada pela companhia.

TUPs

O Porto Itapoá Terminais Portuários de Santa Catarina ganhou entre os Terminais de Uso Privado (TUPs), com 99,26 pontos. O terminal Marítimo de Ponta da Madeira (MA) ficou em segundo lugar, com 98,13 pontos. Em seguida, Portonave – Terminais Portuários de Navegantes (SC). Na quarta posição, Cattalini Terminais Marítimos em Paranaguá. No quinto lugar, Terminal da Ilha Guaíba – TIG (Mangaratiba/RJ).

Sobre os TUPs, o primeiro colocado subiu cinco posições no ranking, enquanto o segundo e terceiro colocados caíram uma posição, em relação ao ano anterior. O destaque ficou para o Terminal Portuário Bunge Alimentos de Rio Grande (RS) passou da 85ª para a 12ª posição (78,24 pontos).

Sobre o IDA

O IDA, aplicado desde 2012 pela Gerência de Meio Ambiente e Sustentabilidade (GMS), é a principal ferramenta para avaliação da gestão ambiental de instalações portuárias reguladas pela Antaq.

O índice é aplicado anualmente e nesta edição avaliou 31 portos organizados e 92 terminais de uso privado por meio de 38 indicadores agrupados em quatro categorias: econômico-operacionais, sociológico-culturais, físico-químicos e biológico-ecológicos. Tais indicadores fornecem informações que auxiliam gestores e tomadores de decisões e que estimulam a adequação do setor portuário à legislação e às melhores práticas de gestão ambiental.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite