Representatividade do TRC

A Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná – FETRANSPAR – participa constantemente de inúmeros voltados ao TRC que são realizados tanto em nossa casa quanto em âmbito nacional, bem como em encontros internacionais.

Nestas idas e vindas, percebo o quão rápido o setor de transporte de cargas vem se aperfeiçoando e caminhando ao lado das novas tecnologias que avançam em todas as áreas. Acompanhar esse ritmo acelerado de transformação exige tempo, estudo e dedicação, principalmente para os empresários que estão na linha de frente do setor.

É neste contexto que as entidades representativas precisam dar o suporte para quem está no front todos os dias. Enquanto o empresário busca novas alternativas para alavancar seus negócios, como associação precisamos elencar os desafios comuns a todos aqueles que atuam no setor, visando a dar suporte para resolução de problemas, buscando alternativas para outros e mais, trazendo e apontando saídas e tendências para diferentes áreas.

Alinhando a esse propósito, a FETRANSPAR vem dando suporte ao transportador. Para tanto, a entidade conta com a valiosa ajuda dos sindicatos patronais, estrategicamente situados em todas as regiões do Paraná. Tem ainda o apoio do SEST SENAT, que também está presente em todas as regiões do Paraná e trabalha diretamente com o público dos empresários: os profissionais do transporte e seus familiares. A Federação representa mais de 20 mil empresas transportadoras situadas nos 399 municípios. Estas empresas congregam juntas mais de 280 mil postos de e contribui com expressiva fatia do PIB paranaense, em torno de 6% do total arrecadado anualmente.

Se por um lado ofertamos este apoio aos transportadores regionais, também recebemos suporte de importantes instituições que atuam pelo transporte em nível nacional. E, neste contexto, podemos cravar a extrema importância da &Logística.

Assuntos que por muitas vezes colhemos em nosso dia-a-dia como federação e que precisam ser trabalhados como interesse nacional são colocados à mesa nas discussões junto à NTC&Logística. Saídas são apontadas por nossa federação, ou defendidas perante a Associação, que por ter um estreito relacionamento com diferentes órgãos e instituições nacionais facilita a resolução da problemática apontada.

Um desses exemplos que posso citar é a constante dúvida, e porque não até “angustia” que muitos empresários observam no tabelamento do frete. No Brasil do século XXI não existe espaço para esse tipo de medida tomada pelo governo, muitas vezes criada apenas para estancar outras problemáticas antigas que rondam alguns segmentos do setor. Sendo uma federação, defendemos que se divulguem valores médios do frete, que permitam a livre dinâmica da concorrência, mas não um tabelamento. O tabelamento é artifício usado no final da década de 1980, quando existia uma instabilidade crônica da e um descrédito internacional de nosso país.

Neste sentido, a NTC&Logística tem dado suporte com estudos e vem promovendo amplos debates que permitem visão apurada sobre o assunto, dando voz aos empresários do setor. Este ainda é um tema que vai permanecer na pauta por um longo tempo, mas sobre o qual temos nos posicionado firmemente.

Outro assunto que traz inquietude ao setor de transporte como um todo é a questão do roubo de cargas, uma realidade que assola todos os estados brasileiros. Embora o Paraná não apresente números estratosféricos, as ocorrências nos preocupam, fazendo com que busquemos ações conjuntas com as autoridades de segurança pública no combate firme a esse tipo de crime. Estudos da NTC&Logística mostram em detalhes como se comportam os números em todo o país. Esse trabalho de excelência nos ajuda a montar estratégias junto a autoridades, buscando ações a curto, médio e longo prazos, relacionadas ao roubo de cargas.

E assim se faz com os temas de repercussão nacional do setor como o marco regulatório, os impactos das reformas que tramitam no Congresso Nacional, o peso do diesel no transporte, entre tantos outros que influenciam direta e indiretamente no TRC.

Há muitos anos, vejo a NTC&Logística como o elo do futuro do transportador. Se por um lado as grandes mudanças culturais e tecnológicas avançam sobre o dia-a-dia do setor, é importante como entidade representativa dar suporte para que pessoas sejam preparadas, tenham iniciativa e ousadia, aproveitando as oportunidades que se apresentam no mercado, replicando as boas práticas nas empresas que fazem parte do TRC.

É por isso que que sou um admirador do projeto COMJOVEM, este movimento que congrega os sucessores de inúmeras empresas ligadas ao transporte de cargas pelo Brasil. Quando tenho a honra de participar de alguns de seus encontros, não deixo de observar o entusiasmo e a perseverança desta geração em relação ao futuro do TRC e dos negócios de suas famílias. Vejo ainda que, juntos, eles são mais fortes e traçam projetos que serão de extrema importância para o setor nos próximos anos. A COMJOVEM é mérito da NTC&LogÍstica e impacta positivamente no desenvolvimento e perpetuação do setor.

Já o debate envolvendo assuntos contemporâneos do TRC é algo que está no DNA da NTC há mais de 50 anos. Cada vez que participo do CONET por exemplo, volto ao Paraná com inúmeras possibilidades a tira colo e busco partilhar com os empresários locais. Por outro lado, observo o quanto a FETRANSPAR também tem o livre trânsito para contribuir com sugestões e posicionamentos que esses encontros do setor sugerem.

Mas, para se ter uma entidade agregadora, é necessário antes de mais nada ter um gestor que permita esse elo entre empresário, federação e associação. E à frente da NTC&Logística, temos o privilégio de contar, há mais de seis anos, com as mãos fortes de José Hélio Fernandes. Não é necessário citar aqui seus predicados como pessoa, que cada um que o conhece sabe de cor e salteado.

Contudo, quero ressaltar que essa mente brilhante e inquieta que temos a favor do transporte rodoviário de cargas brasileiro está sendo o diferencial na condução e posicionamento do setor nos últimos tempos. Agregar, conduzir e apontar saídas é da natureza deste grande profissional que conduz com maestria esta importante associação.

Quero deixar aqui o meu profundo agradecimento ao Presidente José Hélio, pelo belo trabalho que vem desempenhando frente à NTC&Logística. Como presidente da FETRANSPAR, que representa milhares de empresas do setor no Paraná, registro aqui nosso Muito Obrigado por sua dedicação!

Sérgio Malucelli é Presidente da Federação das Empresas de Transportes de Cargas do Estado do Paraná – FETRANSPAR e SEST SENAT Paraná

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite