Tecnologia da Informação Aliada à Logística e Cadeia de Suprimentos

Resumo:

A gestão da cadeia de suprimentos e logística é conhecida como uma importante área para a inovação e investimento em Tecnologia da Informação (TI). Estes investimentos continuam a ser uma questão estratégica referindo-se as empresas que buscam uma vantagem competitiva na atual disputa de mercado cada vez mais acirrado. O objetivo desta pesquisa é analisar os fatores em que influenciam este investimento, os fatores que fazem estas ciências dependerem uma das outras e perceber motivos (talvez ocultos) que as fazem a logística continuar com algumas limitações em sua aplicação.

Palavras Chaves: Logística, Cadeia de Suprimentos, SCM, Comunicação, Tecnologia da Informação, Integração.


Abstract:

The management of the supply chain and logistics is known as an important area for innovation and investment in Information Technology (IT). These investments continue to be a strategic issue, referring to companies seeking a competitive advantage in the current market competition increasingly fierce. The objective of this research is to analyze the factors that influence this investment, which make these sciences rely on one another and understand the reasons (perhaps hidden) that the logistics are still some limitations in its application.

Keywords: Logistics, Supply Chain Management, Communication, Information Technology, Integration. 

INTRODUÇÃO 

A globalização e a alta tecnologia em conjunto com a internet têm obrigado as empresas a se preocupar, além dos seus custos, com a concorrência, a competição, Tecnologia da Informação (TI), inovação e cadeia de suprimentos, procurando assim melhorar continuamente o nível de serviço reduzindo custos, aumentando seu diferencial competitivo e a percepção de valor dos seus clientes. Para tanto, utilizam, em larga escala a TI.

É crescente e visível o número de empresas que investem em TI visando aumentar a agilidade e eficiência de seus processos.

Haley e Krishnam (1995) identificam a logística como a área empresarial que mais se beneficiou da automatização e da redução dos custos permitida pela TI, tornando-se um recurso imprescindível para o sucesso de iniciativas de logística e Supply Chain Management (SCM). “Assim, seu uso é um tema de destaque, que tem chamado atenção no mundo corporativo” (WU ET al., 2006).

Antes vista apenas como um suporte as atividades da empresa, a Tecnologia da Informação passou a ser fundamental para o êxito das organizações, possibilitando o alinhamento estratégico dos negócios e assegurando o retorno dos investimentos, além de formar uma base para as operações de negócio existentes, proporcionando a viabilidade de novas estratégias empresariais a fim de obter diferencial competitivo a frente do mercado.

Neste estudo abordaremos a integração da logística com a TI, sendo um de seus elementos fundamentais, sem o qual nenhuma função da cadeia de suprimentos proporcionaria um alto nível de desempenho, onde esta não deve permanecer restrita (…) “apenas aos aspectos físicos do sistema (veículos, armazéns, etc.), mas aos aspectos informacionais e gerenciais, que envolvem o processamento de dados e os processos de controle gerenciais, entre outros” (ALMEIDA).


FUNDAMENTAÇÃO TEORICA

Cabe a TI proporcionar eficiência a logística atuando em cada detalhe do processo da cadeia de suprimentos possibilitando sua colaboração a qualquer instante de qualquer lugar. Dias ET al. (2003) enumeram os seguintes benefícios atingidos pelo uso da TI na SCM: (i) compartilhamento de informações instantâneas; (ii) compartilhamento de programas que aumentam a eficiência operacional; (iii) acompanhamento em tempo real pelo consumidor da carga; (iv) desenvolvimento de canais de venda globais; (v) redução dos estoques; e (vi) maior flexibilidade.

O uso eficaz da TI e a integração entre sua estratégia e a estratégia do negócio vão além da ideia de ferramenta de produtividade, sendo muitas vezes fator crítico de sucesso. Hoje, o caminho para este sucesso não está mais relacionado somente com o hardware e o software utilizados, ou ainda com metodologias de desenvolvimento, mas com o alinhamento da TI com a estratégia e as características da empresa e de sua estrutura organizacional.(LAURINDO, 2001).

As exigências atuais do mercado fizeram com que as empresas aplicassem de forma integrada em seus processos de logística, um sistema de informação eficaz ao qual se tornaria crucial para o sucesso de toda cadeia logística. 

De acordo com Monteiro e Bezerra (2003) as empresas estão implantando recursos de tecnologia da informação na logística visando à obtenção de vantagem competitiva, possibilitando a automatização de processos produtivos. Já Bowersox e Closs (1999) citam que os responsáveis pelo processo logístico vêm a TI como a principal fonte de melhorias na produtividade.

O quadro a seguir apresenta a definição de algumas dessas Tecnologias da Informação aplicadas à logística e a cadeia de suprimentos.

TEC

Fonte: FELDENS, Luis Felipe; MAÇADA, Antonio Carlos Gastaud (2004).

As ferramentas citadas acima aprimoram e aumentam a produtividade das atividades na cadeia de suprimentos, dentre elas o EDI destaca-se pelo seu sucesso nos processos, possibilitando a redução de erros supostamente causados pela digitação manual incorreta de dados nos sistemas informatizados e consequentemente agilizando a entrada destes dados.

Tecnologias como o EDI, WMS, rastreamento de frotas, códigos de barra, entre outras, estão sendo utilizadas para que seja possível o processamento de mais informação, de maneira mais precisa com maior frequência, de uma quantidade maior de fontes dispersas geograficamente. A tecnologia da informação é quem torna possível a publicação, armazenamento e utilização dessa crescente abundância de informações através de sofisticados sistemas de análise, modelagem e apoio à decisão (BOYSON, 2003).

Outro recurso que pode ajudar consideravelmente nos processos logísticos é o smartphone, atualmente com funções de localização geográfica, leitores de códigos de barra (através da câmera) e a facilidade da criação de aplicativos que interajam com os sistemas informatizados, eles podem facilmente mudar o cenário de nos armazéns, integrando não só a área operacional, mas toda área logística.

É fato que o telefone celular já é usado nos processos logísticos, porém todos os seus recursos disponíveis não são trabalhados de forma coerentes com a cadeia de suprimentos.

Logística é o processo de planejar, implementar e controlar de maneira eficiente o fluxo e a armazenagem de produtos, bem como os serviços de informação associados, cobrindo desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o objetivo de atender aos requisitos do consumidor (ALMEIDA). É o conjunto de: Planejamento, Operação e Controle do Fluxo de Materiais, Mercadorias, Serviços e Informações da Empresa, integrando e racionalizando as funções sistêmicas, desde a produção até a entrega, assegurando vantagens competitivas na Cadeia de Distribuição e, consequentemente, a satisfação dos clientes (UVB/CONCEITO DE LOGÍSTICA EMPRESARIAL).

Fluxo

Fonte: Lee e Billington (1995)

Figura 1: Exemplo da Logística / Cadeia de Suprimentos

Observando a figura anterior podemos perceber que os materiais partem do fornecedor de matéria prima através das plantas de produção intermediárias que as transformam em componentes ou peças (produtos intermediários) onde são montados no próximo nível para formar produtos que serão enviados para os centros de distribuição e de lá partem para os varejistas e/ou consumidores.

Num cenário mundial altamente competitivo, onde o fluxo demonstrado acima e as mudanças acontecem de forma frenética, a TI deve seguir na mesma forma auxiliando a necessidade das organizações criando vantagem competitiva através de controles cada vez mais ágeis e flexíveis a fim de acompanhar o ritmo destas mutações empresariais, pois hoje (…) “é cada vez maior a necessidade de adoção pelas áreas de TI de mecanismos que permitam estabelecer objetivos, avaliar resultados, examinar, de forma detalhada e concreta se as metas foram alcançadas” (ESMERALDO).

Bandeira e Maçada (2008), contam que cada vez mais, há diversidades da TI para a aplicação a logística, todavia existe um espaço vazio de conhecimento e experiência entre os profissionais de TI e os gestores envolvidos na cadeia de suprimentos. Partindo desta ideia que demonstra a necessidade de comunicação que a área de TI possui com a área de negócio, percebe-se que precisamos casa vez mais desta união para que os problemas da cadeia logística sejam cada vez mais inexistentes. Problemas como conferência de cargas nos armazéns, embarques indevidos, informação e localização da carga, podem ser resolvidos a partir de um alinhamento estratégico e desenho de processos eficientes, tanto no setor logístico como na TI.

Como explanado anteriormente, as tecnologias são diversas, desde simples leitores de códigos de barras a modernos smartphones e rastreadores via satélite, são recursos que de fato ajudarão nos processos deficientes da cadeia de suprimentos.

Desta forma, como permitir que todas as áreas da cadeia de suprimentos sejam produtivas e eficientes através da Tecnologia da Informação? Como diria um grande gerente operacional de logística: O sucesso da operação está na comunicação!

Temos tecnologia disponível, pessoas capacitadas para ativar o funcionamento dessas tecnologias e pessoas que entendem das operações logísticas que devem unir estas competências com mais força e estratégia através de uma atitude mais simples que qualquer outro processo logístico: a comunicação. Assim, teremos uma integração harmônica ao ponto de agregar valor à organização mantendo um patamar de investimento.

Mendes, Valle e Fabra (2010), comentam que comunicação e qualidade são áreas muito negligenciadas e que o fracasso de muitos projetos está ligado diretamente à comunicação.

CONCLUSÃO

Concluímos portanto que a logística é uma área imensa e que a Tecnologia da Informação sendo maior ainda, consegue atende-la perfeitamente, reduzindo custos, automatizando processos, bastando apenas a montagem de projetos concisos com a realidade de cada empresa seja ela grande ou pequena.

Através de vários mecanismos da TI visto neste estudo, comprovamos estamos cada vez mais evoluindo e trazendo soluções que são realmente agregam valor as empresas aumentando a competitividade neste mercado cada vez mais disputado, então mãos a obra!!

Referencias Bibliográficas

FELDENS, Luis Felipe; MAÇADA, Antonio Carlos Gastaud. Impacto da Tecnologia da Informação na Gestão das Cadeias de Suprimentos – Um Estudo de Casos Múltiplos. In: CONGRESSO ANUAL DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO – CATI: São Paulo, 2004.

POSSETTI, Douglas Alex. As Aplicações da Tecnologia da Informação na Logística Disponível em: http://www.administradores.com.br/producao-academica/as-aplicacoes-datecnologia-da-informacao-na-logistica/3122/ Acesso em: OUTUBRO/2015

FELDENS, L. Impacto da Tecnologia da Informação nas variáveis estratégicas organizacionais na gestão da cadeia de suprimentos. Dissertação (Mestrado em Administração) – Escola de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2005.

BANDEIRA, Renata A. de Mello; MAÇADA, Antonio C. G. Tecnologia da informação na gestão da cadeia de suprimentos: o caso da indústria de gases, Revista Produção, Vol. 18 No. 2, São Paulo, 2008.

WU, F., YENIYURT, S., KIM, D. & CAVUSGIL, S. The impact of information technology on supply chain capabilities and firm performance: a resource-based view. In: Industrial Marketing Management, 2005.

MENDES, João Ricardo Barroca, VALLE André Bittencourt do & FABRA, Marcantonio. Gerenciamentos de projetos, Rio de Janeiro: FGV, 2009.

SHIMIZU, F. José Barbin Laurindo Tamio e RABECHINI, M. Monteiro de Carvalho Roque, O papel da tecnologia da informação (ti) na estratégia das organizações, Depto. de Eng. de Produção, Escola Politécnica da USP, 2001.

Responsável: André Luiz Lauria de Souza

Fonte: NTC&logística

Artigo


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite