Diferencial do Transporte Tecnológico

Inicialmente os meios de transporte eram limitadores do alcance das práticas comerciais, até mesmo na comercialização de produtos perecíveis. Com a evolução do capitalismo, com as técnicas reproduzidas os meios de transporte foram ganhando novas formas, funções e tecnologias mais avançadas. No século XX, por sua vez, surgia o desenvolvimento e aéreo, sobretudo com a Terceira Revolução Industrial. Através disso, cargas, produtos e pessoas puderam ser mais facilmente deslocados.

Um aspecto a ser considerado é a espécie de um mercado financeiro criado a partir da união de diversos mercados de diferentes países, que surgiu como consequência da tecnologia. Todavia, aliados à evolução de sistemas de comunicação, os transporte permitiram a ocorrência daquilo que se assinalou como ‘compressão de tempo e espaço’, em que as distâncias do mundo “encurtaram”, ou seja, percorrem mais facilmente, reduzindo gastos principalmente, fator atrativamente importante já que presenciamos uma crise econômica no Brasil. Outrossim, o avanço comunicativo passou a ser um álibi do sistema de segurança não só pela linha de rádio, mas também pela possível disponibilidade de radares, câmeras de vídeo, senhas de estacionamentos e assim por diante. Além do mais, outro grande marco a ser pautado é o aplicativo GPS (Sistema de Posicionamento Global), que torna possível traçar uma rota exata, calculando uma estimativa de tempo que será gasto. Fatores essenciais para garantir uma viagem livre de problemas e imprevistos, mais uma vez a tecnologia facilitando nossas vidas.

Ainda vale ressaltar o uso do aplicativo Uber, que trouxe as pessoas um modo fácil e econômico de se locomover através de um simples toque. Daí a importância da digitalização que, até agora nos proporcionou inúmeros impactos logísticos, como: redução de estoques, serviços digitais, mídias sociais, restrições do uso de papel, agilidade de informações, integrações de sistemas diferenciados e etc. Ademais, toda essa tecnologia melhora a infraestrutura não apenas pela redução de custos para os usuários, mas também para o meio ambiente. Estima-se que uma estrada com pavimento de qualidade resulta na de 30% a 40% no gasto de óleo diesel, por exemplo. 

Sendo assim, podemos chamar tais aspectos de globalização, pois ela envolve uma dinâmica de transformação cada vez mais acelerada e produtora de uma independência. Isto se trata da modificação das práticas humanas a partir das técnicas transformadas, que atuam no processo de constituição das práticas sociais. Além disso, ser globalizado é estar presente em um mundo repletos de rápidas informações, ou seja, que gira em torno da necessidade tecnológica. Para comprar um produto a longa distância precisamos fazer o uso da internet primeiro, para que ele seja realizado, produzido e depois exportado, onde entra o transporte, exemplificando.

Diante do exposto, portanto, é culminante o uso tecnológico e essa era globalizada em nossa sociedade contemporânea. Sem todos esses avanços e saltos que pudemos perceber não seria possível o acesso a diversas “coisas” que se tornaram essenciais em nossas vidas ou até mesmo costumes. E nos meios de transporte, também, não seria diferente, uma extinção de tecnologia nos levaria novamente a era que hoje tratamos como “primitiva”. No entanto, se a tendência é beneficiadora e podemos alcançar isso, porque não digitalizar, globalizar e atualizar ainda mais seu mundo empresarial, com o intuito de ser o diferencial no mercado de , agora, tecnológico.

Responsável: André Juliani

Fonte: NTC&Logística

Artigo


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite