A Importância da COMJOVEM Para o TRC

A COMJOVEM Nacional completa em 2019, 12 anos de existência, vai realizar em novembro o XII Encontro Nacional na cidade de Foz do Iguaçú/PR, evento esse que eu tive o prazer de participar no ano de 2018 em Cesário Lange/SP, a minha primeira participação, mas posso afirmar que é um dos melhores do TRC, porquê além de várias palestras com assuntos do setor, muito networking, e é ali que você troca ideias não só com jovens, mas com pessoas experientes do setor, com empresários de pequeno, médio e grande porte, além de fazer parcerias para o seu negócio, é um ambiente familiar onde você faz muitas amizades.

Muitas pessoas me perguntam, quem são esses jovens? o que eles fazem? quais são seus objetivos? A COMJOVEM é uma Comissão de Jovens Empresários e Executivos do Transportes de Cargas que tem como objetivo capacitar e integrar esses jovens executivos e empresários para que tenham interesse em ser as lideranças do futuro, e defender o nosso setor se tornando membros ou até presidente de Sindicatos, Federações e Associações, realizando reuniões, eventos, fóruns, visitas técnicas e também ações sócias para ajudar a sociedade.

A missão da COMJOVEM é atrair e desenvolver o jovem empresário e executivo do transporte e logística, conectando entidades, empresas e sociedade, gerando valor, integração e atuação sustentável. A visão da COMJOVEM é protagonizar as transformações do setor de transportes e logística com excelência, transparência e representatividade, e os seus valores são; ética, união, gratidão, integração e espírito jovem.

Já recebi muitas críticas, me dizendo que é perca de tempo, que não adianta, pois vocês não serão ouvidos, mas posso afirmar que sim, somos ouvidos, várias demandas do setor que foi discutido na COMJOVEM, chegou até Brasília. Não podemos só reclamar e ficar dizendo que tinha que ser assim, tem que mudar isso, tem que mudar aquilo, o caminho é esse, nas reuniões dos núcleos colocamos em pauta os problemas e as soluções para o setor, esses assuntos chegam nas reuniões de diretorias dos Sindicatos, que são levados as Federações e depois chegam até a CNT (Confederação Nacional de Transportes) em Brasília/DF. Com essas reinvindicações chegando em Brasília acredito que já é um grande avanço, e temos grandes chances de se tornar uma lei que ajudaria o nosso setor.

Empresários mais antigos, com mente muito fechada, preferem a distância de outros transportadores ao invés da união para conseguir benefícios para o setor, a esperança está em seus filhos, que tem a mente mais aberta e pensam diferente, fora da caixa, os tempos mudaram, portanto cada um de nós, e as entidades, temos que trabalhar muito em busca de trazer o maior número de jovens para dentro da COMJOVEM, para que esses jovens pegue o gosto desde muito cedo pelas entidades, deixem de lado a questão de ver outros transportadores como concorrentes, mas pensar que, quem participa das entidades, aprende a cobrar tarifas justas, diminuindo o número de empresas que praticam a concorrência desleal , se todos se unir e trocar ideias, compartilhando as suas boas e más experiências em busca do mesmo objetivo, fortalecer o setor, teremos um futuro melhor e juntos seremos mais forte.

Sou muito grato a COMJOVEM pois a mesma me proporcionou, e me proporciona, um grande conhecimento pessoal e profissional, deixei de ser caminhoneiro autônomo e fui em busca de um sonho que era de ter a minha própria transportadora, mas sem ter uma formação superior, somente com muita força de vontade, garra e determinação correndo atrás do meu sonho, busquei na COMJOVEM através de networking, cursos, participação de eventos e até mesmo no

grupo de WhatsApp da COMJOVEM, como sendo o meu porto seguro, e usando as discussões do grupo para tomadas de decisões importantes, e aplicando na minha própria empresa os processos aplicados por outras empresas e compartilhado no grupo.

Você já parou para pensar quantos jovens sucessores ou executivos que pensaram em abandonar o setor de transportes pela baixa lucratividade, pela insegurança jurídica e não seguir os passos de seus pais, fundadores dessas grandes empresas e que poderiam desaparecer do mapa assim como aconteceu com muitas empresas que não tinham sucessores com vontade de dar continuidade nas empresas familiares, e hoje com a COMJOVEM oxigenando o setor, esses jovens se sentem estimulados e prontos para o sucesso.

Jamais poderia imaginar que lá na década de 90 uma sementinha que foi plantada na gestão de Domingos Gonçalves de Oliveira Fonseca, pelas mãos de Carlos Mira em 1992 com a COMJOVEM no estado de São Paulo pudesse fazer tanta diferença mais tarde na vida de jovens empresários, mas em 1996 os ventos mudariam e a COMJOVEM hibernaria por muitos anos até 2004 , quando por uma ação do Presidente do SETCESP Urubatan Helou, ressurgiu para dar continuidade aos trabalhos, onde também foram criados pela Seminários Itinerantes pelo Brasil e depois os Workshop COMJOVEM. Alguns anos depois em 2008 Flávio Benatti teve a brilhante ideia de expandir a COMJOVEM para todo o Brasil e torná-la COMJOVEM NACIONAL, em uma conversa com Francisco Pelúcio nomearam André Ferreira como coordenador nacional, e Roberto Mira Júnior e Tayguara Helou como vices coordenadores e fecham o ano de 2008 com 10 núcleos espalhados pelo Brasil.

Flávio Benatti escolhe para o seu segundo mandato Baldomero Taques Neto como coordenador da COMJOVEM e percebendo que as mulheres vinham ganhando força na COMJOVEM, escolheu como vices, Ana Carolina Jarrouge e Roberta Fiorot, mais tarde Ana Carolina assume a coordenação nacional e como vices Antonio Neto e Alexandre Ribeiro, e inovam implantando metas e premiações como forma de reconhecimento, dando um salto nos números de ações sociais, visitas técnicas e artigo, José Hélio Fernandes convida Ana a permanecer como coordenadora por mais um mandato e troca os vices para dar oportunidades a outros jovens que vem apresentando uma grande performance e se destacando, são eles André (Martinez) do Rio de Janeiro-RJ e Antônio (Ruiz) de Cascavel-PR, um trio que inova mais uma vez e vai em busca de inovação e tecnologia para o setor fazendo parcerias, e trazendo programas como por exemplo cliente 4.0 da Mercedes Benz, viagens ao Vale do Silício e Israel em busca de novidades.

Ana Carolina diz em depoimento a Dimas Barbosa Araújo, no livro; 10 ANOS DE COMJOVEM NACIONAL , UM CASE NOTA 10,” que a primeira gestão que foi de André, Mira e Tayguara, ficou marcada pelo caráter desbravador, e a segunda gestão coordenada por Baldomero Neto, Ana Carolina e Roberta Fiorot pela integração desses jovens”, José Hélio diz ”a terceira geração coordenada por Ana, Antonio Neto e Alexandre Ribeiro, como revolução na COMJOVEM”, e na minha opinião a quarta e atual geração coordenada por Ana, André e Antônio, eu acredito que vai ficar marcado pela inovação tecnológica do setor do TRC, de buscar por programas inovadores e fazer os jovens pensarem fora da caixa. Quem vem por aí na quinta geração da coordenação da COMJOVEM NACIONAL ainda não sabemos, mas tenho certeza que o ciclo não pode parar, quem assumir essa coordenação sabe do enorme desafio de manter essa chama acesa que iniciou a muitos anos atrás, e serve de inspiração para muitos jovens, assim como eu, que sou muito grato ao sucesso da minha empresa, a essa escola chamada COMJOVEM !! ou seria! Google do transporte? Assim como diz André e Ruyz (Vices coordenadores nacional).

Responsável: Geovani Serafim

Fonte: NTC&Logística

Artigo


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite