Sucessão De Empresas Familiares

No Brasil atualmente a maioria das empresas são familiares, e há um momento em que toda empresa precisa refletir seu futuro a longo prazo, é necessário um planejamento de sucessão familiar para a sobrevivência do negócio visando proteger o seu patrimônio, mas muitas vezes esse assunto é negligenciado.

Para que não haja impactos negativos nesse momento de transição é indispensável um planejamento estratégico para ser realizado em etapas, pois é um momento de grande mudança na empresa. Questões como quem ficará no controle da empresa, quem terá mais poder de decisão e entre outros aspectos devem ser levados em consideração. É necessário comprometimento dos funcionários e gestores durante todo processo.

As vezes o processo pode se tornar um pouco mais complexo devido a laços afetivos muito fortes dentro da empresa, mas tendo em vista o crescimento do negócio é preciso avaliar todos os possíveis futuros gestores de maneira objetiva e suas capacidades de gestão. O momento de capacitação e transmissão de conhecimento é muito importante, pois gerir uma empresa familiar é uma tarefa complexa que exige muitos conhecimentos de gestão, da atual realidade e cultura da empresa.

Dessa maneira, é importante garantir a transferência do legado da empresa, assegurando que todo o conhecimento do gestor prévio seja passado ao sucessor, para que assim, o conhecimento específico sobre os gargalos empresarias e de gestão, sejam perpetuados dentro da corporação familiar.

Entretanto, é de grande valor a boa Gestão da Mudança devido a transição de liderança e das demais alterações resultantes desse processo, porém há diversas metodologias disponíveis para fazer essa transição de forma bem definida. Apesar de todos os métodos que forem tomados o sucessor terá seu perfil único de liderança que mesmo sutis gerara impactos do ambiente de .

Além disso, é importante que as lideranças da empresa e a corporação como um todo se preocupe com as condições de trabalho do funcionário dentro desse período de transição, sendo que este pode ser um período de turbulência, devido as mudanças que decorrem do processo evitando que sejam afetados e colocados em segundo plano. O termo employee experience vem ganhando cada vez mais espaço e faz parte da estratégia de gestão de pessoas, estratégias que visam melhorar o dia a dia dos colaboradores vindo de uma boa liderança, um agradável ambiente de trabalho, plano de carreira e diversos outros incentivos.

Ademais, é necessário não somente preocupar-se com toda a gestão interna para a transição da sucessão, mas também em manter essa nova cultura dentro da empresa e construir um novo comportamento organizacional e também um novo mindset de crescimento que permite seu negócio ir mais longe. Também é necessário manter-se atualizado no mercado, buscando novas soluções e tecnologias para o negócio. Como exemplo, o recente conceito de indústria 4.0 que já uma realidade em muitos países e está sendo implementada em diversas empresas no mercado nacional. É também chamada de quarta revolução industrial, a qual engloba as mais modernas inovações tecnológicas aumentando a capacidade de operação e o gerenciamento dos dados.

É possível encontrar profissionais e empresas capacitadas para criação de um plano de sucessão efetivo para garantir o sucesso do empreendimento. Se a empresa ainda não tem um planejamento sucessório é importante inicia-lo o mais cedo possível, ele deve constar no plano de negócio da organização.

Responsável: Monaliza Maestrelli

Fonte: NTC&Logística

Artigo


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite