Águia Sul promove campanha de doação voluntária de sangue em parceria com o MT Hemocentro

A Águia Sul Logística e Transportes realiza a campanha interna Doe Sangue e Salve Vidas no dia 15/09. O Hemobus, ônibus do MT Hemocentro, banco público de doação de sangue, estará no pátio da empresa, localizada no Distrito Industrial, em Cuiabá (MT), das 9h às 12h, com equipe completa de profissionais para receber os doares e fazer a coleta.

A iniciativa é do diretor da Águia Sul, Eleus Amorim, que há 20 anos imprime na empresa a marca da responsabilidade social. “Nós, transportadores, temos uma grande missão que é contribuir com o desenvolvimento do nosso estado, do nosso país. E somos um setor que faz chegar esse desenvolvimento à população. Mas, não podemos nos restringir à nossa atividade fim. Por isso realizamos diversas ações sociais nessas duas décadas e agora estamos sensibilizando nossos colaboradores a tornarem-se doadores voluntários de sangue”, contextualiza o empresário.

Silvana Salomão, diretora geral do MT Hemocentro, explica que captar novos doadores e tornar fidelizados os candidatos à doação são ações cotidianas, que envolvem sensibilizar e fornecer à população informações corretas sobre o ato de doar sangue, para combater o medo e os mitos que rondam o tema.

“Para que possamos ter acesso à população, as parcerias com empresas públicas e privadas, como esta com a Águia Sul, e com a sociedade organizada, são fundamentais. São esses parceiros que nos permitem realizar palestras, desenvolver campanhas e que nos ajudam a motivar as pessoas a doar sangue”, observa a diretora.

Dr. Fábio Liberali, diretor da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Metropolitano de Várzea Grande, ressalta que a doação de sangue é de vital importância para a terapia intensiva porque é uma terapia que não tem substituição. 

“Em algumas situações a gente consegue trocar medicamento por outro, mas quando o paciente precisa de sangue, a gente não consegue substituir. Existem algumas medicações que conseguem acelerar a produção de sangue, porém a resposta é demorada. Então, pra nós, o sangue é de vital importância porque ele realmente faz a diferença entre a vida e a morte do paciente”, frisa o médico intensivista.

Sobre o ato de doar, Dr. Fábio Liberali recomenda que as pessoas sejam doadoras porque é um hábito saudável tanto para o corpo quanto para a mente. “Ajudar o próximo sem qualquer tipo de motivação é muito saudável”.

O médico observa, ainda, que a necessidade de sangue é diária nas UTIs. “Nós transfundimos sangue em terapia intensiva todos os dias, nas mais diversas situações, pacientes que tiveram hemorragia, que fizeram cirurgia, que tiveram doença crônica que faz com que a produção de sangue não seja normal. Doação de sangue é uma necessidade básica pra nós”, completa.

Sobre doar

De acordo com o MT Hemocentro, para dor sangue o voluntário deve apresentar documento oficial e original de identidade com foto e dentro do prazo de validade (RG, Carteira Profissional, Carteira de Habilitação), ter entre 18 e 69 anos de idade, sendo que a primeira doação deve ter sido feita até 60 anos, pesar acima de 50 quilos, estar em boas condições de saúde e estar alimentado, porém tendo evitado refeições pesadas (gordurosas) nas 3 horas que antecedem a doação.

O MT Hemocentro informa, ainda, que homens podem doar a cada 2 meses, até no máximo 4 vezes no período de 12 meses, e as mulheres podem doar a cada 3 meses, até no máximo 3 vezes no período de 12 meses.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite