Cenário econômico e perspectivas para o TRC em 2019 é tema de almoço no SETCESP

Nesta terça-feira (11) aconteceu na sede do SETCESP em São Paulo, o último almoço de 2018 da Diretoria Plena da entidade, o encontro também encerrou a primeira gestão de Tayguara Helou à frente do sindicato.
 
Dando início ao evento, o doutor em e professor e coordenador da pós-MBA em Inteligência Empresarial da FGV – Fundação Getúlio Vargas, Ronaldo Raemy Rangel, falou sobre o cenário econômico pós-eleições 2018 e as perspectivas para o transporte de cargas em 2019.
 
Ronaldo, apresentou para os presentes alguns indicadores da economia brasileira e ressaltou o cenário otimista para 2019 em seu ponto de vista. Para ele, entre outros números, no próximo ano o PIB – Produto Interno Bruto deve chegar a 3,2 (% ano), já a previsão para a inflação para o ano é de 4%.
 
“O setor de transporte de carga é o que a gente chama de viabilizador econômico, assim como tecnologia e outros setores. Nesse contexto, só em um cenário catastrófico o TRC não cresce nos próximos quatro anos, dado que todos os sinais indicam que deve haver um avanço da economia do país”, afirmou.
 
Outros aspectos sobre o setor também foram ressaltados pelo economista. “Eu gostaria de sugerir para que os senhores pensem em alguns pontos. Primeiro é a questão do novo Marco Regulatório, que não está totalmente concluído, mas que está em fase final e não deve alterar a lei da oferta e da demanda; outra coisa interessante a se pensar é a variável da perspectiva do contratante, estudando a sua demanda de frota terceirizada, por exemplo, entre outros pontos. E por último, sobre a lógica da mobilidade e as expectativas que são possíveis para formar preço. Acreditem, o novo governo está constituído por economistas liberais, ou seja, de mercado, por isso esses pontos merecem atenção”, concluiu.
 
“A ideia de trazer o professor Ronaldo aqui é justamente dar um parâmetro econômico do que vai acontecer no Brasil em 2019. Estamos encerrando um ano que trouxe muitos desafios aos transportadores. Eu sempre digo que se o país cresce, o TRC também cresce e a explicação técnica para isso é que o setor é responsável pelo transporte de matérias em diversas fases da produção, mas se o país recua, o transporte faz o mesmo e na mesma proporção. Por isso, estudar os indicadores do setor é muito importante para com isso tornar os nossos negócios mais rentáveis”, explicou o presidente do SETCESP, Tayguara Helou.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite