Para presidente da FETRANCESC, é preciso otimismo para 2019

“Otimismo é tudo o que precisamos ter”, afirmou o presidente da Fetrancesc, Ari Rabaiolli, ao avaliar a 10ª edição da Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador, em que 74,2% dos transportadores afirmaram crer que 2019 será um ano bom para o setor. A pesquisa é realizada anualmente pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e, em 2018, ouviu 776 pessoas entre 31 de outubro e 28 de novembro.

 

FETRANCESC 1044 1024x683

Rabaiolli, bem como os transportadores entrevistados, esperam melhorias, ainda, no desempenho da , geração de empregos e renovação de frota, por exemplo. Apesar disso, o presidente da Fetrancesc ainda espera que o PIB cresça gradualmente.

“Se houver crescimento conforme o esperado, entre 2,5% e 3,5%, teremos um apagão logístico, uma vez que as montadoras não conseguirão atender às demandas de produção de caminhão que o mercado exigirá”, destacou.

Segundo a CNT, chama a atenção o grau de confiança do setor no governo que se iniciará em 1º de janeiro. Por exemplo, 85,2% dos entrevistados creem que a gestão do presidente Jair Bolsonaro será capaz de solucionar os problemas de infraestrutura no país, sendo que 82,1% apostam que gradualmente e outros 3,1%, rapidamente. O mesmo ocorre em assuntos macroeconômicos, em que 76,6% dos participantes projetaram para 2019 um crescimento do PIB superior ao de 2018.

“Os empresários do setor querem ampliar suas frotas e aumentar o ritmo das suas atividades. A proposta de um mercado mais aberto, aliada à intensificação do programa de concessões e à continuidade de reformas estruturantes, poderá munir o país das condições necessárias para a melhoria da infraestrutura de transporte”, resumiu o presidente da CNT e dos Conselhos Nacionais do SEST e do SENAT, Clésio Andrade.

Retrato fiel do setor, a Sondagem oferece instrumentos para o planejamento estratégico de empresas e de órgãos públicos, além de permitir que a sociedade em geral conheça melhor a percepção dos empresários do transporte sobre o desempenho econômico brasileiro. Foram consultadas empresas de transporte de cargas e passageiros, de cargas, (navegação marítima e interior), aéreo de passageiros e serviços de transporte urbano de passageiros por ônibus e metroferroviário.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite