Maio Amarelo: Atenção pela vida

O Movimento Maio Amarelo surgiu com a finalidade de estimular a sociedade como um todo, envolvendo os mais diversos setores: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil a colocarem em pauta o tema segurança viária. O Movimento nasce com o principal objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

 

No dia 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de ação para segurança no trânsito. Graças a isso, o mês de maio tornou-se parâmetro mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza. No tráfego, o amarelo simboliza a atenção, sinalização e advertência, por isso a cor foi escolhida para a campanha.

 

O que é a Década de Ação para segurança no Trânsito?

 

Em março de 2010, a Assembleia Geral das Nações Unidas editou uma declaração definindo que o período de 2011 a 2020 seria a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”, com a função de conscientizar motoristas, entidades e diversas áreas da sociedade contra os riscos no trânsito, além de focar na diminuição de mortos e feridos em acidentes viários.  Um estudo realizado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) contabilizou que, apenas em 2009, cerca de 1,3 milhão de pessoas morreram em acidentes de trânsito em 178 países, com aproximadamente 50 milhões de pessoas com sequelas. Se nada fosse feito, a OMS estimava que 1,9 milhão de pessoas morreriam no trânsito em 2020 e em 2030 o número de mortos seria de aproximadamente 2,4 milhões.

Mais informações sobre o movimento:

Realizado em 27 países, é promovido no Brasil pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV).

O tratamento publicitário é parecido com o adotado por órgãos de saúde na promoção de meses de prevenção de doenças, como o Outubro Rosa, contra o câncer de mama; o Novembro Azul para a conscientização da prevenção do câncer de próstata e o Dezembro Vermelho, contra a disseminação da Aids.

Assim como nos movimentos de saúde, o Maio Amarelo também usa como símbolo o laço, porém com o amarelo que é a cor da campanha.

Resultados com a Conscientização:

Segundo dados do DataSUS, o número de mortes nas rodovias brasileiras tem diminuído, de 46.051 em 2012, para 35.708 em 2016, o número ainda é alto e assustador, porém percebemos uma queda significativa.Japão, um exemplo a ser seguido:

Com uma população de 127 milhões e uma frota de quase 61 milhões de carros, o Japão perdeu em acidentes pouco menos de 3.700 vidas em 2017, cerca de 10% comparado ao número de mortos nas rodovias brasileiras em 2016.

Conscientize-se:

 

A amostragem do PVST (Programa Volvo de Segurança no Trânsito), feita apenas com dados de rodovias federais, considerados os mais confiáveis pelo programa, mostra que, das muitas causas de acidentes mapeados, as derivadas do comportamento dos motoristas são as mais letais. Por isso, cuidado sempre, entenda que a má utilização do seu veículo e o não cumprimento das regras de trânsito podem causar, não só a sua morte, como a de outros motoristas e passageiros.

 

Cobertura:

 

Durante todo o mês de Maio, toda nossa comunicação estará nas cores do Maio Amarelo e acompanhando informações da campanha.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite