Confiança de empresário volta a subir

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) divulgada na quarta-feira (19) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) alcançou 56,9 pontos em junho. A alta de 0,4 ponto em relação a maio interrompe uma série de quatro quedas consecutivas do indicador, que está 2,4 pontos acima da média histórica (54,5 pontos), conforme a pesquisa.

 

Os indicadores do ICEI variam de zero a cem pontos. Quando estão acima dos 50 indicam empresários confiantes. Segundo a CNI, o índice deste mês é 7,3 pontos superior ao de junho do ano passado, quando o otimismo dos empresários foi fetado pela greve de caminhoneiros. Conforme a pesquisa, o otimismo é maior nas grandes empresas, segmento em que o índice de junho ficou estável em 57,6 pontos. Nas médias, o índice subiu um ponto em relação a maio e alcançou 56,7 pontos.

 

Nas pequenas, o índice cresceu 0,7 ponto e ficou em 55,8 pontos. Esta edição foi feita entre 3 e 12 de junho, com 2.400 empresas. Dessas, 940 são pequenas, 898 são médias e 562 são de grande porte.

 

FGV

 

Já o Índice de Confiança da Indústria (ICI) apurado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), uma prévia da sondagem de junho, teve um recuo de 1,4 ponto em relação ao resultado fechado de maio, para 95,8 pontos.

 

Houve piora tanto na percepção dos empresários em relação à situação atual quanto nas perspectivas futuras dos negócios. O Índice da Situação Atual (ISA) caiu 1,8 ponto, para 96,7, enquanto o Índice de Expectativas (IE) diminuiu 1 ponto, para 94,9. O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria indicou uma redução de 0,1 ponto percentual em relação ao patamar de maio, passando de 75,3% para 75,2% em junho. A prévia da Sondagem da Indústria inclui consulta a 784 empresas entre os dias 3 e 17 de junho.

 

O resultado da pesquisa será divulgado dia 27.

 

O monitoramento de junho da pesquisa Visão da , realizada pelo IFec RJ, revelou que o percentual de empresários fluminenses do setor do comércio de bens, serviços e turismo que estão confiantes ou muito confiantes com a evolução da fluminense e brasileira cresceu relativamente em maio de 2019.

 

Em junho, 48,9% dos empresários disseram estar confiantes ou muito confiantes com a economia para o próximo mês, ante 46,4% no mês anterior.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite