“Quanto menos praças tivermos na BR-101 Sul, maior será a tarifa”, avalia presidente da Fetrancesc

2700.png(Foto: Reprodução)

A discussão sobre a concessão do trecho Sul da BR-101 e a implantação de praças de pedágios entre as cidades de Paulo Lopes e São João do Sul tem sido recorrente. Na semana passada, a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) judicializou a situação, questionando os critérios justificados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O presidente da Fetrancesc, Ari Rabaiolli, pede cautela nos debates sobre este tema.

Em entrevista por telefone à Rádio Cruz de Malta, de Lauro Müller, Ari Rabaiolli admitiu a preocupação com o assunto. “A Fetrancesc vê esse assunto com preocupação, mas, ao mesmo tempo, sabe de que toda concessão é baseada no volume de veículos que irão transitar pela via”, afirmou.

“Temos que ter um certo cuidado porque quanto menos praças, a tarifa pode ficar maior porque vai beneficiar muitos usuários que não vão pagar a tarifa”, complementou o presidente, na entrevista ao programa Cruz de Malta Notícias 2ª Edição, no dia 23 de janeiro.

Fonte:


Desenvolvido por Controle Online - Desenvolvimento de aplicativos

Hospedado por Go Infinite