Flat Preloader Icon

Fontes Renováveis no futuro do TRC

por ago 14, 2023Artigos, Núcleo ABC

É de fundamental relevância saber que fontes de energias renováveis são derivadas de recursos inesgotáveis e estão sempre acessíveis para utilização. Sua renovação pode ser naturalmente ou com auxílio de ferramentas criadas pelo ser humano. Cabe mencionar que as principais fontes renováveis são: energia solar, hídrica, eólica, biomassa, geotérmica e oceânica, e também o Hidrogênio, porém ainda em desenvolvimento.


Diferenciando-se das fontes de energia renováveis, há também as fontes de energias não-renováveis que tem seus recursos naturais limitados em nosso planeta, tornando-se esgotável, como por exemplo: combustíveis fósseis e energia nuclear. No caso do hidrogênio, temos o Hidrogênio verde, que é o hidrogênio gerado por energia renovável ou por energia de baixo carbono,
e essa é uma solução que está bem próxima. O hidrogênio verde tem emissões de carbono significativamente menores do que o hidrogênio cinza, que é produzido pela reforma a vapor do gás natural, então temos essa diferenciação nesses combustíveis, e por isso devemos ficar atentos a qualquer inovação ou tecnologia que venha ao mercado.


Atualmente, com as grandes evidências de desequilíbrio entre desenvolvimento econômico e meio ambiente em que a Terra se encontra, é cada vez mais considerável o debate de fontes renováveis e não renováveis de energia. Por esse motivo, muitos esforços vêm acontecendo para promover a adoção de Energias Renováveis na matriz energética dos países do globo. Projeta-se que até 2040 as fontes de energias renováveis corresponderão a 85% do consumo mundial e em contrapartida a energia não renováveis sofrerão quedas no período mencionado.


O setor de Transportes Rodoviários de Cargas está adepto a conhecer novas formas de utilizar a energia renovável, e busca explorar tais energias, procurando a melhor formas de inseri-las no dia a dia mudando a conduta da empresa em prol a sustentabilidade. Recentemente a COMJOVEM ABC recebeu a visita de um representante da empresa PLUG.IN, onde foi apresentado a operação de caminhões elétricos, com zero emissão de CO2.


Verificam a necessidade do cliente, ampliam a autonomia, o que torna o caminhão mais flexível e rentável, deixando de operar somente em distribuição e last mile, assim podendo fazer rotas intermediarias sem fazer recarregamento, exemplo SP -> RJ.


Conjecturando a importância de apoiar essa causa, os integrantes da Comjovem ABC, discutiram esta pauta durante algumas reuniões, analisaram opções de tecnologia econômica e renovável, com objetivo de contribuir para um país mais sustentável. E optaram em trazer para a entidade Setrans a energia solar, com painéis solares, afinal ela traz diversos benefícios para o meio ambiente, como: redução de poluição por fontes contaminadoras (carvão) e de gases do efeito estufa, diminuição do desmatamento e elevação do uso de recursos naturais. Inclusive, o diretor e membro da Comjovem, Sr. Fábio Fagundes, adotou a mesma prática e também instalou as placas solares em sua transportadora que conta com 150 painéis solares e que reduz sua conta de energia elétrica em 95%, saindo de R$9.000,00 para menos de R$500,00 por mês.


Há empresas que instalam painéis solares nos telhados dos veículos de carga, normalmente em semi-reboques, e assim esses painéis captam a luz solar e a convertem em eletricidade, que pode ser armazenada em baterias ou utilizada diretamente para alimentar os sistemas do veículo, reduzindo a dependência de combustíveis fósseis e ajudando a diminuir as emissões de poluentes, tornando o transporte de cargas mais sustentável e viável.


Esse assunto é preocupante e sabemos que a COMJOVEM nacional juntamente com as entidades de classe irá sair na frente com os novos projetos.


Diante disso, empresas se empenham em auxiliar no uso de fontes renováveis e entende-se que todos podem contribuir com o desenvolvimento de um país sustentável. Utilizando fontes de energias renováveis e limpas, controlando a exploração de recursos minerais, racionalizando o consumo de energia e água, entre outros.


Por: Fabio Fagundes – COMJOVEM ABC