Flat Preloader Icon
CIT apresenta moção em apoio a MP 1.153/2022 na conferência geral em Nova Iorque 

CIT apresenta moção em apoio a MP 1.153/2022 na conferência geral em Nova Iorque 

Em reunião realizada no último dia 20/04/2023, em Nova Iorque, na sede da ONU – Organização das Nações Unidas, a Câmara Internacional da Indústria de Transportes – CIT, com a presença de 19 países membros, foi aprovada moção de apoio à aprovação e conversão em lei pelo Congresso Nacional do Brasil de norma estabelecendo a contratação de seguro para cobertura da responsabilidade por danos à carga, durante a operação de transporte, com exclusividade ao transportador.

Confira aqui a íntegra do documento

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Produção de caminhões cresce quase 20% no primeiro trimestre

Produção de caminhões cresce quase 20% no primeiro trimestre

O primeiro trimestre de 2024 teve uma alta de 19,7% na quantidade de caminhões produzidos no Brasil. De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), foram fabricados 29.327 caminhões até março, ante 24.497 unidades do mesmo período de 2023.

Em março, a produção registrou 11.224 unidades, ante 10.162 unidades de fevereiro, uma alta de 10,5%.

Na comparação com março de 2023, no entanto, houve redução na produção, de 8,9%, já que naquele mês haviam sido produzidas 12.325 unidades.

“A produção de março foi a mais alta em 12 meses, e a acumulada no trimestre já supera em 20% a do mesmo período do ano passado, mostrando que aos poucos o setor se aproxima de seu patamar normal de mercado, após um período de adaptação provocado pelo Proconve P8”, destacou a Anfavea.

CCJC do Senado aprova marco legal e mantém eficácia das regras do seguro da carga

CCJC do Senado aprova marco legal e mantém eficácia das regras do seguro da carga

A CNT atuou para preservar as conquistas obtidas na legislação sobre a contratação do seguro no transporte de cargas

Com atuação da CNT (Confederação Nacional do Transporte), a CCJC (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) do Senado Federal aprovou o projeto que institui o Marco Legal dos Seguros em território nacional. Em votação realizada na manhã desta quarta-feira (10/04), o Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 29/2017 foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares da Comissão.

O relator da matéria da CCJ, senador Jader Barbalho (MDB-PA), atendeu pleito da CNT em seu parecer e rejeitou duas emendas que pretendiam revogar um dispositivo da Lei nº 11.442/2017. O tema em questão determina que os seguros do transporte serão contratados mediante apólice única para cada ramo de seguro, por segurado, vinculados ao respectivo RNTRC (Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas).

O parecer foi lido de maneira remota (ad hoc), via internet, pelo senador Marcelo Castro (MDB-PI) e aprovado pelo colegiado. A proposta agora vai para análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e depois seguirá para votação no plenário do Senado Federal.

Varejo cresce 1% em fevereiro e atinge patamar recorde, diz IBGE

Varejo cresce 1% em fevereiro e atinge patamar recorde, diz IBGE

Em janeiro foi registrado crescimento de 2,8%

O volume de vendas do comércio varejista cresceu 1% no país, em fevereiro deste ano, na comparação com o mês anterior. Essa é a segunda alta consecutiva do setor, que havia apresentado crescimento de 2,8% em janeiro.

Com o resultado, o setor atingiu o maior patamar da série histórica, iniciada em janeiro de 2000, superando o recorde anterior, de outubro de 2020.

Segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quinta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o varejo cresceu 8,2% na comparação com fevereiro de 2023, 6,1% no acumulado do ano e 2,3% ao longo de 12 meses.

Na comparação com janeiro deste ano, seis das oito atividades do varejo cresceram: artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (9,9%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (4,8%), livros, jornais, revistas e papelaria (3,2%), móveis e eletrodomésticos (1,2%), equipamentos e material para escritório informática e comunicação (0,5%) e tecidos, vestuário e calçados (0,3%).

Segundo o pesquisador do IBGE Cristiano dos Santos, o crescimento do varejo em fevereiro foi puxado principalmente por duas atividades que não tiveram bom desempenho em 2023. Uma delas foi o segmento de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria.

“O crescimento de quase dois dígitos (9,9%) se dá mais pelos produtos farmacêuticos, porque a parte de cosméticos e produtos de beleza ficou mais estável. Tiveram alguns fenômenos que contribuíram [para o crescimento], regionalmente, como um aumento grande de procura por repelentes, por conta da questão da dengue”.

A outra atividade que impulsionou o varejo em fevereiro foi o segmento de outros artigos de uso pessoal e doméstico. “Aí o maior peso vem das lojas de departamentos. A gente teve [no passado] toda aquela questão da crise, com fechamento de lojas físicas de grandes marcas. E isso vem se recuperando, já com um segundo mês de alta. Mesmo antes dessa recuperação de janeiro e fevereiro, já estava crescendo o número de lojas físicas novamente”, explica Santos.

As duas atividades com queda foram combustíveis e lubrificantes (-2,7%) e hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,2%).

A receita nominal também cresceu: 1,2% na comparação com janeiro deste ano, 10,9% em relação a fevereiro do ano passado, 8,2% no acumulado do ano e 3,6% ao longo de 12 meses.

Varejo ampliado

O varejo ampliado, que inclui materiais de construção e venda de veículos e peças, cresceu 1,2% na passagem de janeiro para fevereiro. O comércio de veículos, motos, partes e peças cresceu 3,9% no período, enquanto os materiais de construção recuaram 0,2%.

Na comparação com fevereiro do ano passado, o varejo ampliado cresceu 9,7%. O setor também apresenta altas no acumulado do ano (8,2%) e acumulado de 12 meses (3,6%). A receita nominal avançou 1,6% na comparação com janeiro, 11,9% em relação a fevereiro de 2023, 10,1% no acumulado do ano e 5,7% ao longo dos 12 meses.

Pelo segundo mês consecutivo, a movimentação de cargas conteinerizadas apresentou crescimento

Pelo segundo mês consecutivo, a movimentação de cargas conteinerizadas apresentou crescimento

Movimentação de contêineres cresceu 29,19% em comparação com fevereiro de 2023. Cargas sólidas e líquidas também tiveram aumento

O setor portuário apresentou um crescimento de 11,44% em fevereiro deste ano, segundo os dados do Estatístico Aquaviário da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). Esse crescimento foi puxado principalmente por cargas conteinerizadas, com destaques também para os crescimentos de granéis sólidos e líquidos.

Durante o mês, foram movimentados 99,83 milhões de toneladas de cargas. No mesmo período de 2023 a movimentação havia atingido 89,58 milhões de toneladas. Entre os destaques estão o minério de ferro (+17,85%), o petróleo e derivados (+16,23%) e a soja (+19,70%).

Em relação às cargas conteinerizadas, a movimentação atingiu 11,2 milhões de toneladas, um aumento de 29,19% em comparação com o mesmo período do ano passado, representando 1 milhão TEUs, com crescimento de 24,5% em fevereiro de 2024. Desse total, 7,7 milhões de toneladas foram movimentadas em longo curso e 3,4 milhões por cabotagem.

Retomada da movimentação de contêiner

Com base no histórico da movimentação de contêineres dos últimos quatro anos, sinaliza-se uma retomada da atividade.

Após dois anos de queda e estagnação, a movimentação de contêineres retoma e supera a performance observada em 2021, ano de pandemia em que o transporte de mercadorias via contêiner foi significativo.

Nestes meses de janeiro e fevereiro de 2024 acumulados, observa-se um crescimento de 18% na cabotagem de contêiner, comparado a 2023. E não se trata de um efeito pontual. Essa movimentação mais acentuada é apresentada em diversos portos do país.

Dos produtos que tiveram maior movimentação, destacam-se algodão, açúcar, café, bem como compostos químicos.

Mais dados de movimentação

Os granéis sólidos, que representam 58,1% do total de tudo que é movimentado pelos portos, apresentaram crescimento de 11,48% frente a fevereiro de 2023. Foram 58 milhões de toneladas registradas em fevereiro deste ano, com destaque para os dois principais granéis, minério de ferro e soja.

Granéis líquidos também apresentaram alta, que atingiu 7,47% em comparação com o mesmo mês de 2023. Por sua vez, as cargas gerais apresentaram um recuo de 1,53% durante o mês frente a fevereiro do ano passado.

Navegação

A movimentação de cargas de longo curso foi de 69,1 milhões de toneladas no segundo mês de 2024, apresentando crescimento de 13,59% em comparação com o mesmo período do ano passado, principalmente pelas exportações, que cresceram 15,11%, enquanto as importações cresceram 6,87%.

A cabotagem, após leve queda em janeiro, apresentou uma alta de 11,08% em comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo uma movimentação de 23,87 milhões de toneladas.

Já a cabotagem de contêineres cresceu 31,73% em comparação com fevereiro de 2023, em um indício de que o setor pode voltar a apresentar crescimento de dois dígitos no ano de 2024.

A navegação interior, no entanto, decresceu 5,27% em fevereiro, atingindo uma movimentação de 6,68 milhões de toneladas. Do mesmo modo, houve recuo nas operações de carga feitas em apoio portuário (-9,42%) e marítimo (-3,53%).

Terminais Privados

Os Terminais de Uso Privado (TUPs) registraram 66,14 milhões de toneladas em fevereiro de 2024. O número representa um aumento de 10,89% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Já o destaque percentual entre os cinco TUPs que mais movimentaram no mês fica para o terminal Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (MA), que registrou crescimento de 14,28%, com 10,65 milhões de toneladas movimentadas.

Portos Públicos

Os portos públicos movimentaram 33,69 milhões de toneladas no segundo mês de 2024. O número representa aumento de 12,55% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

O porto de maior movimentação no mês foi o de Santos, com 11,11 milhões de toneladas, registrando um aumento de 32,42% frente ao mesmo período de 2023. O porto foi responsável por 33% de toda a movimentação portuária pública do mês.

Painel Estatístico

O Painel Estatístico da ANTAQ pode ser acessado via smartphones e tablets, disponível no site da Agência. Na consulta eletrônica podem ser checados dados de transporte de longo curso, cabotagem, vias interiores, além da movimentação portuária de contêineres.

Faturamento real da indústria cresce 2,4% em fevereiro ante janeiro, mostra CNI

Faturamento real da indústria cresce 2,4% em fevereiro ante janeiro, mostra CNI

O faturamento da indústria de transformação e as horas trabalhadas na produção apresentaram avanço em fevereiro. É o que o mostra a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta quinta-feira, 11, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com o levantamento, o faturamento real da indústria de transformação teve alta de 2,4% de janeiro para fevereiro, na série livre de efeitos sazonais.

No acumulado do primeiro bimestre do ano em comparação a igual período de 2023, o faturamento cresceu 2,0%. Já em relação a fevereiro do ano passado, a alta foi de 4,1%.

As horas trabalhadas na produção tiveram crescimento de 2,3% em fevereiro ante janeiro, também na série sem efeitos sazonais. O resultado do primeiro bimestre em relação ao mesmo período de 2023, representa uma alta de 1,9%. O resultado do mês ante fevereiro do ano passado resultou em um crescimento de 3,5%.

Enquanto isso, o emprego na indústria apresentou ligeira alta de 0,5% em fevereiro em relação ao mês anterior. No bimestre, há um aumento de 0,8% em relação a igual período de 2023. Já o resultado de fevereiro deste ano ante mesmo mês do ano passado representa uma alta de 1,2%.

A pesquisa aponta que a massa salarial registrou estabilidade, com pequena queda de 0,1% na passagem de janeiro para fevereiro na série sem efeitos sazonais. Já no acumulado do ano (janeiro e fevereiro), a massa salarial tem crescimento de 4,0% na comparação com o primeiro bimestre de 2023. Na comparação com fevereiro do ano passado, a alta da massa salarial foi de 4,4%.

Segundo os indicadores, o rendimento médio recuou em fevereiro 0,5% ante janeiro. No bimestre, no entanto, houve crescimento de 3,2% em relação a igual período do ano passado. Na comparação com fevereiro de 2023, o indicador também cresceu 3,2%.

Com relação à Utilização da Capacidade Instalada (UCI), a pesquisa mostra estabilidade. A UCI ficou em 78,7% em fevereiro, uma ligeira alta de 0,2 ponto porcentual na comparação com janeiro, na série dessazonalizada. Em relação a fevereiro de 2023, a UCI cresceu 0,5 p.p.

Revisão

A CNI informou que esta edição de fevereiro da pesquisa teve uma modernização na plataforma utilizada para coleta e cálculo dos Indicadores Industriais e, assim, as séries históricas foram recalculadas.

“Entre as razões para esse recálculo, destacam-se as revisões de valores previamente informados pelas empresas e o tratamento dispensado a identificação e correção de valores discrepantes (outliers)”, explicou a entidade.

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Fracionada | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Lotação | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Líquida | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Frigorificada | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Contêiner | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Granéis Sólidos Com Equipamento Silo – Março|24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Transporte Internacional de Cargas – Março|24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilha Referencial de Custos do Transporte de Máquinas e Equipamentos – Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilha de Custos do Transporte Rodoviário de Grãos – Março|24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Simulador Combustível – DIESEL | MARÇO/24

Simulador Combustível – DIESEL | MARÇO/24

O período indicado representa a semana de referência do dado pesquisado e disponibilizado pela ANP, respeitando o critério histórico de divulgação e a metodologia da pesquisa.

Entre 30/7/2017 e 30/12/2017, os 459 municípios pesquisados foram distribuídos da seguinte forma: as 26 capitais e o Distrito Federal pesquisados semanalmente e outros 432 municípios pesquisados quinzenalmente, alternando-se a cada semana um determinado grupo (Grupo A com as 27 capitais mais 215 municípios e Grupo B com as 27 capitais e outros 217 municípios).

Para mais informações, acesse http://www.anp.gov.br/precos-e-defesa-da-concorrencia/precos/levantamento-de-precos.

Arquivo na íntegra, abaixo:

Presidente Eduardo Rebuzzi participa de encontro com parlamentares em Brasília, para discutir assuntos importantes do TRC

Presidente Eduardo Rebuzzi participa de encontro com parlamentares em Brasília, para discutir assuntos importantes do TRC

O Presidente da NTC&Logística, Eduardo Rebuzzi, esteve em Brasília ontem, dia 10, em uma agenda repleta de compromissos estratégicos. Seu dia foi marcado por encontros com empresários e parlamentares, todos centrados na discussão de temas importantes para o transporte de cargas.

Visita Cortesia

No primeiro encontro, realizado na sede da entidade, Rebuzzi recebeu ao lado do Ex-Presidente da NTC&Logística e Vice-Presidente para Assuntos Políticos, José Hélio Fernandes e do Ex-Presidente da entidade, e Vice-Presidente da CNT, Flávio Benatti, a visita dos empresários e diretores da Fenatac, Alexandre Ribeiro e Sulaimen Bittar. Durante essa reunião, foram debatidos temas prioritários para o desenvolvimento do setor no Centro-Oeste do Brasil, visando melhorias e avanços significativos.

Seminário Trabalhista do TRC

Logo em seguida, o Presidente Rebuzzi participou de uma audiência com o Deputado Federal Luiz Gastão do PSD/CE, na qual discutiram o requerimento para o IV Seminário Trabalhista do TRC junto à Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados. Neste contexto, o apoio da NTC&Logística foi fundamental para impulsionar esse evento significativo. Além disso, aproveitaram a oportunidade para alinhar pontos importantes do evento e discutir o cenário atual das Leis Trabalhistas no Brasil, incluindo a Lei nº 14.611/2023, que trata da Igualdade Salarial entre mulheres e homens. Na oportunidade, houve o convite formal para a participação do parlamentar no 23⁠º Seminário Brasileiro do TRC que acontecerá dia 8 de maio na Câmara dos Deputados em Brasília.

Movimento Vez&Voz

A agenda do Presidente Rebuzzi teve continuidade. Ele também se encontrou com a Deputada Federal Jandira Feghali do PCdoB/RJ para discutir pautas do setor e abordar o Movimento Vez&Voz, liderado pelo Setcesp e, do qual, a NTC&Logística é signatária. Durante essa reunião, foram explicados os objetivos do projeto, os desafios enfrentados pelo setor e os esforços em curso para promover uma maior inclusão das mulheres no transporte de cargas.

Ao finalizar sua agenda, o Presidente Rebuzzi expressou suas expectativas em relação à receptividade dos parlamentares frente aos projetos apresentados, declarando: “Estou otimista com os resultados desses encontros. Percebo uma grande receptividade por parte dos parlamentares em relação às nossas propostas e iniciativas. Acredito que, juntos, podemos promover mudanças significativas que beneficiarão não apenas o setor de Transporte Rodoviário de Cargas, mas toda a sociedade brasileira”.

Os encontros foram acompanhados pelo Ex-Presidente da NTC&Logística e Vice-Presidente para Assuntos Políticos, José Hélio Fernandes; pelo Ex-Presidente e Vice-Presidente da CNT, Flávio Benatti e pela Assessora de Relações Institucionais e Legislativa da NTC&Logística, Edmara Claudino reforçando a importância e o respaldo das lideranças do setor nessas discussões em Brasília.

CNT marca presença em debate no Senado Federal sobre PLP que unifica regras nacionais sobre devedores contumazes

CNT marca presença em debate no Senado Federal sobre PLP que unifica regras nacionais sobre devedores contumazes

O Projeto de Lei Complementar 164/2022 objetiva orientar a atuação das fiscalizações tributárias de todos os entes da federação

A prevenção de desequilíbrios da concorrência praticados por devedores contumazes dominou o debate da Frente Parlamentar de Recursos Naturais e Energia, do Senado Federal, na tarde desta terça-feira (9). Senadores e representantes dos setores produtivos se reuniram para debater o PLP (Projeto de Lei Complementar) 164/2022, que estabelece normas gerais para a identificação e o controle de empresas que, reiteradamente, deixam de pagar dívidas e impostos; assim reduzem o custo de seus produtos e prejudicam a concorrência. Esses são os devedores contumazes.

De autoria do senador Jean Paul Prates (PT-RN), o Projeto regula o art. 146-A da Constituição Federal a fim de unificar as regras sobre o tema em âmbito nacional. O objetivo é orientar a atuação das fiscalizações tributárias de todos os entes da federação.

A CNT (Confederal Nacional do Transporte), representada pela assessora da Diretoria de Relações Institucionais Amanda Tabosa marcou presença no Senado; a entidade sempre acompanha de perto as reuniões da Frente Parlamentar sobre temas de interesse do setor. É o caso do PLP 164/2022, de assuntos relacionados a novas tecnologias de combustíveis e de outras matérias legislativas que afetam a atividade transportadora em todo o Brasil.

Comitê Climático da ANTT divulga balanço de interdições por fenômenos da natureza

Comitê Climático da ANTT divulga balanço de interdições por fenômenos da natureza

Relatório detalha os impactos em rodovias e ferrovias do Brasil e destaca a importância de medidas preventivas, visando a segurança e a fluidez do transporte terrestre

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou, nesta quarta-feira (10/4), balanço das interdições em rodovias e ferrovias causadas por fenômenos da natureza. O período é de outubro de 2023 a abril de 2024 e o objetivo do relatório é alinhar estratégias com as concessionárias que operam nas redes federais, fortalecendo o monitoramento contínuo das vias e trilhas.

Essa abordagem permite a identificação e tratamento proativo de áreas críticas, especialmente, em época de chuvas intensas.

Para o diretor-geral da ANTT, Rafael Vitale, é extremamente importante acompanhar a execução das medidas propostas e avaliar a necessidade de ajustes. “Nossa missão consiste em planejar ações, estabelecer responsabilidades claras para todas as partes envolvidas e assegurar que nossas equipes de fiscalização estejam prontas para atuar em estreita colaboração com as autoridades competentes em casos de incidentes”, afirmou.

Interdições em Rodovias

Durante o período avaliado, foram registradas 276 interdições em rodovias, com 49,63% delas sendo totais e 50,37% parciais. Em média, as interdições tiveram uma duração de 27 horas. As principais causas incluíram alagamentos e transbordamentos, responsáveis por 111 ocorrências (40,22%); queda de árvores, rochas e objetos, com 95 registros (34,42%); deslizamentos e quedas de barreiras, totalizando 34 episódios (12,32%); erosão, com 6 casos (2,17%); e outras situações, representando 14 incidentes (5,07%).

Os meses de novembro e janeiro se destacaram com o maior número de interdições por dia, registrando entre 9 e 16 ocorrências. A região Sudeste concentrou a maioria das interdições, com Duque de Caxias (RJ) liderando com 31 casos, seguido por Campos dos Goytacazes (RJ) com 13 registros e Petrópolis (RJ) com oito. O relatório também destacou ocorrências em São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina e Minas Gerais, com a maioria das vias sendo monitoradas pelas Concessionárias Concer, Via Sul, RioSP e Autopista Fluminense.

Interdições em Ferrovias

No mesmo período, as ferrovias brasileiras enfrentaram 53 interdições, das quais 100% delas foram finalizadas e com duração média de 291 horas. A erosão foi a principal causa, representando 96,23% dos casos, ou seja, 51 ocorrências, seguida por alagamentos e chuvas, com 1,89% dos episódios (1 registro), além de outras causas. O dia 22 de novembro registrou um recorde de eventos, com 33 interdições.

No que diz respeito às trilhas do Brasil, a região Sul do país se destacou, com Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, registrando 33 incidentes, seguido por Ponte Alta, em Santa Catarina, com seis incidentes. As operadoras ferroviárias mais mencionadas e com maior incidência de interdições foram a RMS e a EFVM.

O Comitê Climático da ANTT está em operação desde 2022, conforme estabelecido pela Portaria nº 404. O monitoramento das vias é feito por meio do Centro Nacional de Supervisão Operacional (CNSO) da Agência, integrado aos centros de controle operacional das concessionárias. Essas medidas integram o programa Prorev da ANTT e contribuem diretamente para a iniciativa AZ+, que tem como objetivo eliminar acidentes fatais, interrupções totais de tráfego e índices de reclamação na ouvidoria das rodovias e ferrovias sob a competência da Agência.

Compromisso com a segurança e mobilidade

A ANTT busca implementar ações preventivas para proteger a vida e o bem-estar de todos os usuários da infraestrutura de transporte. A Agência conta com uma assessoria especial de informação estratégica (AESINF), responsável por monitorar e produzir relatórios diários sobre possíveis ocorrências e alertas de chuvas. O compromisso é fornecer estradas e ferrovias mais seguras, promovendo uma mobilidade tranquila e protegida para todos os cidadãos.

Secretaria Nacional de Trânsito autoriza fase de testes de caminhões elétricos pesados no Brasil

Secretaria Nacional de Trânsito autoriza fase de testes de caminhões elétricos pesados no Brasil

“Esse momento demonstra que o Ministério dos Transportes e o governo do presidente Lula estão preocupados em aprimorar a regulação brasileira para o bem-estar do Brasil”, disse o secretário Adrualdo Catão

Em busca de alternativas mais sustentáveis e com menos emissões de gás carbônico para o transporte de cargas no país, a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) deu início, nesta terça-feira (9), a uma fase de testes de caminhões elétricos pesados no Brasil.

O evento que deu início a esse trabalho contou com a presença do secretário Nacional de Trânsito, AdrualdoCatão, e com um test drive de dois caminhões elétricos do estudo.

De acordo com o secretário, o papel da Senatran é analisar qual o impacto na segurança viária e no pavimento, com as adaptações feitas aos caminhões que o estudo pretende analisar. “Iremos avaliar quais modificações regulatórias podem ou não serem realizadas, com o resultado dos estudos”, afirmou.

Os dez veículos que fazem parte desse regime experimental são voltados principalmente para rodar em zonas urbanas, regiões metropolitanas e no transporte intermunicipal de curtas e médias distâncias. A intenção é verificar como caminhões pesados elétricos se comportam neste tipo de operação, como é o seu desempenho e o impacto no pavimento.

Descarbonização

A agenda de descarbonização no setor tem sido tratada como prioridade pelo Governo Federal, desde o início da gestão, e o Ministério dos Transportes segue engajado nessa pauta. “Somos modelo para o mundo em geração de energia limpa, com uma frota em que aproximadamente 85% dos veículos são híbridos. O Brasil é o país que menos emite carbono, na média por veículo utilizado por cidadão, porque a gente já incorpora na gasolina um percentual de etanol que está em crescimento”, ressalta o ministro Renan Filho.

Além do secretário, também participaram do início da fase de testes dos caminhões pesados elétricos o presidente da Volvo América Latina, Wilson Lirmann; o presidente da ReiterLog, Vinícius Reiter Pilz e o presidente da Ritmo Logística, Paulo Carvalho, além de outras autoridades.

Parcerias

O estudo conduzido pela Senatran conta com coordenação técnica do Instituto Nacional de Projetos para Trânsito e Segurança (Inprotran), além de parceria com a montadora de caminhões Volvo, a fabricante de pneus Prometon, a Universidade de Brasília (UnB) e o laboratório de pavimentação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Iniciado em dezembro de 2022, o estudo contou com diversas análises de laboratório até chegar ao momento de levar os veículos para testes práticos em rodovias públicas.

Análises iniciais apontam que os caminhões elétricos apresentam vantagens para a segurança viária, como alta eficiência energética, inexistência de ruído, baixo nível de vibração, além de zero emissão de gás carbônico. Pelo cronograma da Senatran, a fase de testes dos caminhões pesados elétricos deve durar de dez meses a um ano.

“Este momento é de grande satisfação para a Senatran. É um momento que demonstra que o Ministério dos Transportes e o governo do presidente Lula estão preocupados em aprimorar a regulação brasileira para o bem-estar do Brasil”, finalizou o secretário Adrualdo Catão.

Prazo para exame toxicológico vence dia 30 para 3,4 milhões de motoristas que estão em situação irregular

Prazo para exame toxicológico vence dia 30 para 3,4 milhões de motoristas que estão em situação irregular

Condutores das categorias C, D e E têm até o final de abril para evitar multas e pontos na CNH

O prazo final para a regularização do exame toxicológico se aproxima, e, segundo dados da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), mais de 3,4 milhões de condutores das categorias C, D e E ainda estão em situação irregular em todo o Brasil. O prazo para o primeiro grupo de condutores das categorias C, D e E, com vencimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) entre janeiro e junho, terminou em 31 de março.

Agora, caso esses motoristas não façam o teste até 30 de abril, poderão ser multados diretamente pelos sistemas eletrônicos dos Departamentos de Trânsito (Detrans) estaduais e do Distrito Federal a partir de 1º de maio, conforme o artigo 165-D do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A não realização do exame dentro do período estabelecido é considerada infração gravíssima, sujeita a multa de R$ 1.467,35 e sete pontos na CNH.

Alerta e conscientização

A Senatran enfatiza que os sistemas eletrônicos dos Detrans estaduais e do Distrito Federal serão responsáveis por verificar o cumprimento dos prazos, podendo aplicar as penalidades após o término do período adicional. Além disso, o órgão tem buscado orientar os condutores por meio de campanhas educativas e alertas emitidos via Carteira Digital de Trânsito (CDT) para que os motoristas realizem o teste.

Veja como verificar ser seu exame toxicológico está em dia:

Acesse a área do condutor da CDT;

Clique no botão “Exame toxicológico”;

Verifique se o prazo para realização está vencido;

Em caso positivo, busque um dos laboratórios credenciados e faça a coleta para a realização do exame toxicológico.

Balanço

De acordo com levantamento realizado pela Senatran em 6 de abril 3,4 milhões de motoristas das categorias C, D e Eainda não realizaram o exame toxicológico em todo território nacional. Na região Sul, 534,6 mil condutores seguem com os exames pendentes; na região Sudeste, 1,8 milhões; no Centro-Oeste, 327 mil; no Norte, 194 mil e na região Nordeste, 509 mil condutores.

Veja a situação de cada estado:

• Paraná (PR): 228,6 mil condutores irregulares

• Rio Grande do Sul (RS): 168,8 mil condutores irregulares

• Santa Catarina (SC): 137 mil condutores irregulares

• São Paulo (SP): 1,1 milhão condutores irregulares

• Minas Gerais (MG): 274,8 mil condutores irregulares

• Rio de Janeiro (RJ): 321,1 mil condutores irregulares

• Espírito Santo (ES): 73,9 mil condutores irregulares

• Goiás (GO): 123 mil condutores irregulares

• Distrito Federal (DF): 56,1 mil condutores irregulares

• Mato Grosso (MT): 86,5 mil condutores irregulares

• Mato Grosso do Sul (MS): 61,4 mil condutores irregulares

• Roraima (RR): 7,2 mil condutores irregulares

• Pará (PA): 75,4 mil condutores irregulares

• Amazonas (AM): 29,4 mil condutores irregulares

• Rondônia (RO): 38,7 mil condutores irregulares

• Tocantins (TO): 25,8 mil condutores irregulares

• Acre (AC): 9 mil condutores irregulares

• Amapá (AP): 8,2 mil condutores irregulares

• Rio Grande do Norte (RN): 32,2 mil condutores irregulares

• Pernambuco (PE): 102,1 mil condutores irregulares

• Ceará (CE): 59 mil condutores irregulares

• Maranhão (MA): 53,6 mil condutores irregulares

• Paraíba (PB): 41,2 mil condutores irregulares

• Bahia (BA): 138,3 mil condutores irregulares

• Alagoas (AL): 27,8 mil condutores irregulares

• Piauí (PI): 29,7 mil condutores irregulares

• Sergipe (SE): 25 mil condutores irregulares

Penúltimo dia para participar do Seminário Itinerante de Belo Horizonte

Penúltimo dia para participar do Seminário Itinerante de Belo Horizonte

A segunda edição do ano está chegando, e será recepcionada pela FETCEMG, SETCEMG e o Núcleo da COMJOVEM de Belo Horizonte, na capital mineira, no dia 12 de abril, às 8h30. As inscrições podem ser feitas até amanhã (11).

O Seminário Itinerante nasceu há 20 anos com o objetivo de levar a NTC&Logística para vários pontos do país, promovendo a capacitação técnica e fornecendo oportunidades de negócios aos empresários, jovens empresários e executivos do setor de Transporte de Cargas e Logística.

O evento será realizado de maneira 100% presencial, na unidade do SEST SENAT Jardim Vitória, que fica na Rua Professor Amílcar Viana Martins, 78 – Jardim Vitória, Belo Horizonte – Minas Gerais, e será aberto para todos os empresários da região que contribuem para um TRC cada vez mais forte.

Confira a programação do evento

8h30 às 9h00 – Credenciamento

9h00 às 09h30

Abertura – NTC&Logística e COMJOVEM

Gladstone Lobato Vice-Presidente da FETCEMG e Representante da NTC&Logística

Hudson Rabelo – Vice-Coordenador Nacional da COMJOVEM
Priscila Zanette – Vice-Coordenador Nacional da COMJOVEM
Antonio Luis da Silva Junior – Presidente do SETCEMG
Ana Paula – Coordenadora do Núcleo da COMJOVEM-BH e Região

09h30 às 10h00
Apresentação NTC&Logística, Sistema Transporte CNT, SEST SENAT e ITL e Movimento Vez&Voz
Ana Carolina Jarrouge, membro do Conselho de ex-coordenadores da COMJOVEM Nacional – NTC&Logística, Diretora Estatutária da Seção II – Transporte de Cargas – CNT, Presidente Executiva do SETCESP e Idealizadora do Movimento Vez & Voz

10h00 às 10h20 – Momento Parceiros NTC
Momento – Mercedes Benz
Momento – Edenred
Momento – Fumtran

10h20 às 11h00
Palestra: “FINEP e Lei do Bem: como potencializar processos, projetos e serviços inovadores?”
Paulo Corazza, Head Nacional de P&D e Aymée Pegorini Belleboni da Martinelli Advogados

11h00 – 11h15
Coffee Break

11h15 às 11h55
Palestra: Sucesso na sucessão
Samir Lótfi Vaz, Professor em dedicação exclusiva da Fundação Dom Cabral (FDC)

11h55 às 12h15 – Momento Parceiros NTC&Logística

Momento – Transpocred
Momento – Fenatran
Momento – Autotrac

12h15 às 12:45

Palestra: “O Papel da ANTT na regulamentação dos Pontos de Paradas e Descanso e sua importância”
Carlos Roberto Alvisi Junior, Engenheiro Civil, da ANTT

12h45 às 13h45

Mesa de Debate: As instituições e as contribuições para o TRC

Mediador:
Dr. Paulo Theodoro, Assessor Jurídico do SETCEMG

Convidados:
Maria Clara, Deputada Estadual
Antonio Luis da Silva Junior, Presidente do SETCEMG
Carlos Roberto Alvisi Junior, Engenheiro Civil, da ANTT


14h00 – Encerramento seguido de Brunch

Faça já sua inscrição aqui

O evento é uma realização da NTC&Logística, Entidades Anfitriãs, FETCEMG e SETCEMG, Núcleo Anfitrião, COMJOVEM Belo Horizonte, conta  com o Patrocínio da Autotrac, Edenred Ticket Log Repom, Fenatran, Mercedes-Benz e Transpocred, Apoio Institucional do Sistema Transporte CNT, SEST SENAT e ITL, FuMTran e Apoio Logístico da Braspress.

Participe da 23ª edição do Seminário Brasileiro do Transporte Rodoviário de Cargas

Participe da 23ª edição do Seminário Brasileiro do Transporte Rodoviário de Cargas

No próximo dia 8 de maio de 2024, das 9h às 13h, acontecerá a 23ª Edição do Seminário Brasileiro do Transporte de Cargas, no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados em Brasília/DF. O evento é realizado pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados com o apoio da NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística) e conta com o apoio institucional da Confederação Nacional do Transporte – CNT.

Faça já sua inscrição e garanta sua participação no evento que reúne os principais representantes do setor de transporte de cargas, assim como lideranças, parlamentares, autoridades governamentais e integrantes do meio acadêmico para debater temas de grande importância para o país no que diz respeito ao setor.

Inscreva-se aqui: https://www.portalntc.org.br/eventos/23a-edicao-do-seminario-brasileiro-do-transporte-rodoviario-de-cargas/

Confira a programação

Das 9h às 10h – SOLENIDADE DE ABERTURA

Convidados para Composição da Mesa

  • ARTHUR LIRA – Deputado Federal e Presidente da Câmara dos Deputados
  • GILBERTO ABRAMO – Deputado Federal e Presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados
  • RENAN FILHO – Ministro dos Transportes
  • ROBINSON BARREIRINHAS – Secretário Especial da Receita Federal do Brasil
  • VANDER COSTA – Presidente da Confederação Nacional do Transporte – CNT
  • EDUARDO REBUZZI – Presidente da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística – NTC&Logística

Das 10h às 13h – Painel: REFORMA TRIBUTÁRIA – IMPACTO NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

PRESIDENTE DA MESA: DEPUTADO GILBERTO ABRAMO – Presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados

MODERADOR: DEPUTADO DIEGO ANDRADE – Membro da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.

Palestrantes Convidados:

  • DEPUTADO JOAQUIM PASSARINHO – Presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo
  • ROBISON BARREIRINHAS – Secretário Especial da Receita Federal do Brasil
  • DEPUTADO BALEIA ROSSI – Autor da proposta da Reforma Tributária
  • MARCOS AURÉLIO RIBEIRO – Diretor Jurídico da NTC – Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística
  • VALDETE MARINHEIRO – Advogada Tributarista

13h – ENCERRAMENTO

Faça já sua inscrição aqui: https://www.portalntc.org.br/eventos/23a-edicao-do-seminario-brasileiro-do-transporte-rodoviario-de-cargas/

Foz do Iguaçu será palco para discussão do Transporte de Cargas Paranaense

Foz do Iguaçu será palco para discussão do Transporte de Cargas Paranaense

Evento gratuito realizado na cidade reúne lideranças do setor de transporte brasileiro no próximo dia 18 de abril

A cidade de Foz do Iguaçu será a sede do ‘Encontro Paranaense do Transporte', promovido pelo Sistema FETRANSPAR e dos sindicatos associados, com o apoio da Confederação Nacional do Transporte (CNT) e patrocínio do BRDE.

O encontro vai reunir empresários do setor de transporte e representantes de diferentes segmentos econômicos.

A intenção é discutir as principais demandas hoje vividas pelo transporte de cargas – um segmento que emprega milhares de pessoas em todo o Paraná, em mais de 25 mil empresas transportadoras em todo o Estado e corresponde a uma fatia próxima de 7% do PIB estadual.

“Escolhemos Foz do Iguaçu para este evento porque a cidade é de extrema importância para o segmento, uma vez que aqui estamos com a Tríplice Fronteira e é por onde muitas das cargas internacionais que circulam pelo país, passam antes pela região”, destaca o presidente do Sistema FETRANSPAR, Coronel Sérgio Malucelli. “A segurança em nossas estradas, as concessões rodoviárias e assuntos contemporâneos ligados à área ambiental, estarão em discussão”, adianta.

Entre os convidados do evento está o General Sérgio Westphalen Etchegoyen, Diretor Presidente do Instituto Brasileiro para Autorregulação no Setor de Infraestrutura. Ele que foi ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência do Brasil durante o Governo de Michel Temer (2016-2018) e responsável pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), vai abordar o tema ‘Uma visão geopolítica da integração rodoviária no Cone Sul do Continente'.

Etchegoyen avalia a segurança na Tríplice Fronteiranos dias de hoje como algo que precisa de atenção. “ É uma tarefa complexa que ainda carece de integração mais efetiva das estruturas de inteligência e de segurança pública da Argentina, Brasil e Paraguai”, destaca.

Na programação

Tema – ‘Concessões de Rodovias Paranaenses'.

Palestrante: Engenheiro Luciano Lourenço – Diretor Efetivo da Agência Nacional de Transporte Terrestre – ANTT.

Tema – ‘A Transição Energética no Transporte '.

Palestrante: Bruno Batista, Diretor Executivo da CNT.

Tema – Prêmio Despoluir Sistema FETRANSPAR (Lançamento).

Tema –  ‘O Paraná e suas Três Fronteiras  e a Integração do Transporte no Cone Sul'.

Palestrante: General Sérgio Westphalen Etchegoyen, Diretor Presidente do Instituto Brasileiro para Autorregulação no Setor de Infraestrutura 

Serviço

Dia 18 de abril – ‘Encontro Paranaense do Transporte'

Local – Bourbon Cataratas

Inscrições gratuitas pelo site: www.fetranspar.org.br

Exame toxicológico: motoristas que perderam o prazo podem receber multa de R$ 1,4 mil se não regularizarem a situação

Exame toxicológico: motoristas que perderam o prazo podem receber multa de R$ 1,4 mil se não regularizarem a situação

O Contran prorrogou o prazo até 30 de abril para condutores das categorias C, D e E, com vencimento da CNH entre janeiro e junho

 Os motoristas que perderam o prazo para a realização do exame toxicológico ainda têm tempo para regularizarem as suas situações. Para ficarem livres da multa de R$ 1.467,35 e de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (infração gravíssima), os condutores das categorias C, D e E, com vencimento da CNH entre janeiro e junho, devem fazer o teste até o dia 30 de abril, prazo prorrogado pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Esse grupo deveria ter feito o exame até 30 de março, mas ganharam um mês a mais. Já os condutores das categorias C, D e E, com vencimento da CNH entre julho e dezembro, deverão realizar o exame toxicológico dentro do prazo legal previsto para 30 de abril. Situação no país Um levantamento da Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito), realizado em 1º de abrildeste ano, aponta que cerca de 3,4 milhões de condutores das categorias C, D e E, com vencimento da CNH entre janeiro e dezembro, estavam em situação irregular por não terem feito o teste. Segundo o estudo, os estados que apresentavam mais de 100 mil motoristas com exames toxicológicos vencidos são: Bahia, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande de Sul, Santa Catarina e São Paulo.  Portanto, é importante ficar atento, já que a não realização do exame toxicológico é considerada infração gravíssima pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A cobrança da multa será automática, sendo realizada diretamente pelos sistemas eletrônicos dos Detrans (Departamentos de Trânsito) estaduais e do Distrito Federal a partir de 1º de maio, conforme o artigo 165-D do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Vale ressaltar que, após o trigésimo dia do vencimento do exame, o condutor poderá ser multado, mesmo que não esteja dirigindo.