Flat Preloader Icon
Concessão de rodovias no litoral de SP criará 24.000 empregos

Concessão de rodovias no litoral de SP criará 24.000 empregos

Lote Litoral tem 213 km de rodovias que ligam o Alto Tietê ao litoral sul de São Paulo dentro da Parceria Público-Privada

Mais de 24.000 empregos diretos, indiretos e induzidos deverão ser criados com a concessão de 213 quilômetros de rodovias do Lote Litoral Paulista, que liga o Alto Tietê ao litoral sul. O leilão que definirá o responsável pela execução das obras será realizado na 3ª feira (16.abr.2024), na sede da B3, na capital paulista.

Com um prazo de 30 anos, a concessão no modelo de Parceria Público-Privada prevê investimentos de R$ 4,3 bilhões para a realização de intervenções estruturais e melhorias nas rodovias SP-055 (Rodovia Padre Manuel da Nóbrega), SP-088 (Mogi-Dutra) e SP-098 (Mogi-Bertioga).

Os trechos passam pelos municípios de Arujá, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Bertioga, Santos, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe, Itariri, Pedro de Toledo e Miracatu.

Serão mais de 90 km de duplicações, 10 km de faixas de ultrapassagem e 47 km de acostamentos, construção de 73 km de ciclovias, 27 novas passarelas para passagens de pedestres. Além disso, a concessão prevê serviços como atendimento por equipes de socorro mecânico, guincho, primeiros socorros e monitoramento das rodovias por sistemas de câmeras.

O cálculo de empregos que serão criados considera o tempo e investimento das obras, assim como a duração da concessão.

Poderão participar do leilão sociedades e demais pessoas jurídicas, entidades brasileiras ou estrangeiras, isoladamente ou reunidas em consórcio. O vencedor será aquele que oferecer o maior desconto no valor da contraprestação – fixada pelo governo em, no máximo, R$ 199 milhões – a ser paga pelo poder concedente.

OPORTUNIDADES DE R$ 220 BILHÕES

O Governo de São Paulo tem previsão para 13 projetos em leilões ao longo de 2024. O primeiro deles foi o Trem Intercidades (TIC) Eixo Norte em fevereiro, que ligará a cidade de São Paulo a Campinas.

A carteira de projetos de concessões, desestatizações e parcerias da atual gestão estadual é estimada em mais de R$ 220 bilhões em capital privado, com 20 projetos qualificados e a previsão de 44 leilões até o final de 2026.

Porto de Santos alerta transportadores sobre novas regras de agendamento para caminhões

Porto de Santos alerta transportadores sobre novas regras de agendamento para caminhões

A Autoridade Portuária de Santos (APS) alterou recentemente as regras para agendamento de caminhões ao Porto de Santos, e agora está alertando os transportadores sobre o entendimento correto da norma, já que houve alguns problemas na última semana.

De acordo com a APS, uma interpretação incorreta da norma levou alguns operadores de terminais e caminhoneiros a acreditar que estariam desobrigados de agendar a entrada de caminhões nos pátios reguladores.

Apesar da mudança, é importante esclarecer que os terminais portuários e pátios reguladores foram envolvidos na revisão da norma, e que ela continua prevendo a obrigatoriedade de uso dos pátios reguladores para o agendamento de caminhões, visando a organização e o controle efetivo do fluxo de veículos ao Porto, conforme artigo 12.

O Artigo 21 da norma permite, excepcionalmente, que terminais que movimentam granel sólido de origem vegetal possam ser isentos da utilização dos pátios, desde que adotem tecnologias ou metodologias eficazes para monitorar e controlar o fluxo de chegada dos caminhões.

Esta isenção só pode ser concedida após uma análise rigorosa e aprovação pela APS, que deve validar a eficácia das soluções propostas para assegurar que cumpram com os objetivos de eficiência e segurança operacional.

Até o momento desta publicação, a APS não recebeu nenhum pedido de análise de tais soluções tecnológicas ou metodológicas por parte dos terminais portuários. Portanto, reitera-se que a obrigatoriedade do uso dos pátios reguladores permanece em vigor para todos os terminais.

A inclusão desta possibilidade no Artigo 21 visa estimular a inovação e o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas que contribuam para a modernização e eficiência das operações portuárias. A APS está aberta para avaliar propostas dos terminais que possam demonstrar sua eficácia em termos práticos e que se alinhem às exigências operacionais e de segurança do Porto de Santos.

Para finalizar a nota, a APS agradece a colaboração de todos os parceiros e usuários do Porto e reafirma seu compromisso com a transparência e o diálogo constante com a comunidade portuária para esclarecer quaisquer dúvidas e garantir a aplicação efetiva das normativas em vigor.

Seminário Itinerante de Belo Horizonte celebra as conquistas e vislumbra o futuro do Transporte e da Logística

Seminário Itinerante de Belo Horizonte celebra as conquistas e vislumbra o futuro do Transporte e da Logística

Na última sexta-feira, 12 de abril, ocorreu a segunda edição do ano do Seminário Itinerante, em Belo Horizonte, organizado pela NTC&Logística e pela COMJOVEM, marcando mais uma edição comemorativa dos 20 anos do evento que se dedica ao desenvolvimento do setor de Transporte e Logística em todo o Brasil. O evento aconteceu na unidade do SEST SENAT, Unidade Jardim Vitória, e reuniu empresários, especialistas representantes institucionais para discutir os avanços e os desafios do setor com um foco particular na inovação, regulamentação e sucessão empresarial.

O Presidente Eduardo Rebuzzi, que por motivos de agenda externa não pôde comparecer presencialmente, enviou vídeo de boas-vindas agradecendo a presença de todos. O Vice-presidente da Fetcemg e Representando o Presidente da NTC&Logística, declarou: “Este seminário é um marco na nossa jornada de constante evolução e compromisso com o transporte. Celebramos hoje duas décadas de trabalho intenso, sempre buscando melhorias e inovações para o setor. A NTC&Logística, junto à Fetcemg, tem sido pioneira em diversas iniciativas que visam não apenas o crescimento, mas também a sustentabilidade e eficiência logística no Brasil. Estamos contentes de receber esse evento aqui em Minas Gerais. Sejam todos bem-vindos e bom evento a todos.”

Os Vice-coordenadores Nacionais da COMJOVEM, Priscila Zanette e Hudson Rabello, destacaram a importância do evento em suas palavras de boas-vindas.

De acordo com Zanette, “Através de iniciativas como o Seminário Itinerante, nós da COMJOVEM reforçamos o nosso compromisso com o desenvolvimento profissional dos jovens no setor de Transportes. É essencial oferecer ferramentas e conhecimento que preparem a nova geração para os desafios futuros. Estamos muito felizes em realizar mais esse evento aqui em Belo Horizonte”.

Hudson reforçou o papel de constante evolução da Comissão: “O papel da COMJOVEM tem sido fundamental na integração de jovens talentos com os veteranos do setor de Transportes, fomentando um intercâmbio de ideias que é de grande importância para o nosso crescimento. Nossos esforços são para que a inovação não seja apenas um termo, mas uma prática constante em nosso setor. Por isso, realizamos eventos como esse, fazendo a diferença para todo o Setor”.

Em seguida, eles chamaram o vídeo do Coordenador Nacional, André de Simone, que está em Missão de Negócios na China com uma comitiva liderada pela Fetransul.

A Coordenadora do núcleo da COMJOVEM de Belo Horizonte, Ana Paula Souza, reforçou a alegria e importância de realizar o evento na base. “É com imenso prazer que recebemos vocês aqui para mais uma edição do Seminário Itinerante. A COMJOVEM, há quase duas décadas, se dedica a capacitar e inspirar novos líderes para o nosso setor. O Seminário é uma de nossas iniciativas mais importantes por ficar mais próximo dos integrantes e associados da NTC&Logística, dos sindicatos e federações. Quero agradecer a organização do evento, o apoio do SEST SENAT, e a cada um de vocês que tiveram a chance de estarem aqui. Com certeza sairemos mais inspirados e preparados para os desafios do nosso setor. Vamos juntos aprender, conectar e crescer”.

O Presidente do Setcemg, Antonio Luis da Silva Junior, lembrou da importância do segmento transportador e de como a pandemia deixou claro o trabalho fundamental realizado, destacando os trabalhos das instituições do setor e da COMJOVEM. “O Transporte de Cargas, que atende as necessidades mais distantes, mostrou, nos últimos anos, a sua importância por meio de um trabalho fundamental para o desenvolvimento e crescimento do Brasil.  Por isso a importância das Instituições e da COMJOVEM: vocês nos dão esperança de um futuro mais forte. O Setcemg orgulha-se de fazer parte desta jornada e queremos continuar contribuindo. Sejam bem-vindos à Belo Horizonte e aproveitem o dia.”

Fechando as falas, a Diretora do SEST SENAT do Jardim Vitória, Lina Araújo, agradeceu a presença de todos e reforçou a importância do Serviço. “Parabéns a todos vocês que estão participando desse evento e que transportam com excelência. Estamos muito felizes em receber vocês aqui hoje. O SEST SENAT tem como objetivo transformar, qualificar e cuidar do trabalhador e do empresário do transporte. Nossa proposta é agregar e somar, sendo parceiro para que vocês continuem sendo transportadores de grande referência. Bom evento a todos e muito obrigada.” 

Dando início às apresentações, a membro do Conselho de ex-Coordenadores da COMJOVEM Nacional – NTC&Logística, Diretora Estatutária da Seção II – Transporte Rodoviário de Cargas – CNT, Presidente Executiva do Setcesp e Idealizadora do Movimento Vez & Voz, Ana Carolina Jarrouge, apresentou um panorama das iniciativas da NTC&Logística, destacando o sistema de transporte CNT, SEST SENAT, e ITL, além de introduzir o Movimento Vez & Voz, que busca empoderar novas vozes no setor de Transporte Rodoviário de Cargas. 

“Nos últimos 60 anos, a NTC&Logística tem sido uma força importante no setor de Transporte Rodoviário de Cargas, não só defendendo os interesses do setor, mas também promovendo o desenvolvimento sustentável e inovador por meio de diversas iniciativas. Através do sistema de transporte, formado pela CNT, SEST SENAT, e o ITL, temos trabalhado arduamente para oferecer formação, apoio e melhorias contínuas aos nossos profissionais. Essas instituições são pilares que sustentam nossos esforços em capacitação e excelência operacional, garantindo que o transporte de cargas no Brasil não apenas atenda às necessidades do mercado, mas também contribua positivamente para a economia e para a sociedade.”, destacou Jarrouge.

Paulo Corazza e Aymée Pegorini Belleboni, da Martinelli Advogados, abordaram a “Finep e Lei do Bem”, explicando como empresas podem maximizar seus projetos mediante incentivos à inovação.

Seguindo o tema de inovação, Samir Lótfi Vaz, da Fundação Dom Cabral, falou sobre “Sucesso na sucessão”, um olhar crítico sobre como preparar empresas familiares para transições gerenciais.

Carlos Roberto Alvisi Junior, da ANTT, delineou O Papel da ANTT na regulamentação dos Pontos de Paradas e Descanso, destacando a importância dessas regulações para a segurança e bem-estar dos motoristas.

Mesa de Debate

A mesa de debate contou com a mediação de Dr. Paulo Theodoro, Assessor Jurídico do Setcemg, e teve como convidados Antonio Luis da Silva Junior, Presidente do Setcemg, Carlos Roberto Alvisi Junior, da ANTT, Antonio Lodi, Diretor do Setcemg, e Ana Paula de Souza. Eles discutiram as contribuições das instituições para o TRC (Transporte Rodoviário de Cargas), enfatizando como a legislação e as políticas públicas podem apoiar o desenvolvimento do setor. Também ressaltaram o papel fundamental desenvolvido pelo Setcemg ao longo dos anos.

Durante o evento, os patrocinadores tiveram espaço para falarem de seus serviços e realizaram sorteio com os participantes.

Confira as fotos do evento, clicando aqui.

O evento foi uma realização da NTC&Logística, com Entidades Anfitriãs, Fetcemg e Setcemg, Núcleo Anfitrião, COMJOVEM Belo Horizonte, contou com o Patrocínio da Autotrac, Edenred Ticket Log Repom, Fenatran, Mercedes-Benz e Transpocred, Apoio Institucional do Sistema Transporte CNT, SEST SENAT e ITL, FuMTran e Apoio Logístico da Braspress.

Câmara Técnica de Assuntos Trabalhistas Sindicais e de Negociações Coletivas da NTC&Logística realiza primeira reunião de 2024

Câmara Técnica de Assuntos Trabalhistas Sindicais e de Negociações Coletivas da NTC&Logística realiza primeira reunião de 2024

Na primeira reunião de 2024 da Câmara Técnica de Assuntos Trabalhistas Sindicais e de Negociações Coletivas da NTC&Logística – Catsind, que aconteceu na última sexta-feira (12), coordenada pelo Assessor Jurídico, Narciso Figueiroa Júnior, e com participação do Vice-presidente de Assuntos Trabalhistas da entidade, Dagnor Schneider, importantes questões foram discutidas e abordadas pelos assessores jurídicos dos sindicatos e federações associados à NTC&Logística de todo o Brasil.

Um dos pontos centrais da pauta foi a temática das Negociações Coletivas no Transporte de Cargas (TRC) por uma análise aprofundada das avaliações realizadas, as perspectivas para os próximos períodos e a definição da pauta patronal a ser seguida. Esse debate revelou a importância de buscar equilíbrio e justiça nas relações trabalhistas do setor, visando sempre o bem-estar dos trabalhadores e a sustentabilidade das empresas.

Outro tema de destaque foi a abordagem da Lei 14.611/23, que trata da Igualdade Salarial entre Mulheres e Homens. Os participantes avaliaram a implementação prática dessa legislação e discutiram estratégias para garantir sua efetiva aplicação no âmbito do TRC, promovendo a igualdade de gênero e combatendo qualquer forma de discriminação salarial.

Além disso, foi sugerida a realização do IV Seminário Trabalhista do TRC, com a proposição de temas relevantes e atuais para serem debatidos no evento, visando a atualização e capacitação dos profissionais envolvidos com as questões trabalhistas e sindicais do setor.

Dentre outros assuntos discutidos, destacaram-se questões relacionadas às tendências do mercado de trabalho, reformas legislativas em andamento, desafios enfrentados pelas empresas do setor e as perspectivas para o futuro do TRC.

A reunião foi marcada pela troca de conhecimentos, experiências e ideias entre os participantes, reforçando o compromisso da Câmara Técnica de Assuntos Trabalhistas e Sindicais da NTC&Logística em promover o diálogo construtivo e o aprimoramento contínuo das práticas trabalhistas no setor de Transporte de Cargas no Brasil.

Participe da 23ª edição do Seminário Brasileiro do Transporte Rodoviário de Cargas

Participe da 23ª edição do Seminário Brasileiro do Transporte Rodoviário de Cargas

No próximo dia 8 de maio de 2024, das 9h às 13h, acontecerá a 23ª Edição do Seminário Brasileiro do Transporte de Cargas, no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados em Brasília/DF. O evento é realizado pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados com o apoio da NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística) e conta com o apoio institucional da Confederação Nacional do Transporte – CNT.

Faça já sua inscrição e garanta sua participação no evento que reúne os principais representantes do setor de transporte de cargas, assim como lideranças, parlamentares, autoridades governamentais e integrantes do meio acadêmico para debater temas de grande importância para o país no que diz respeito ao setor.

Inscreva-se aqui: https://www.portalntc.org.br/eventos/23a-edicao-do-seminario-brasileiro-do-transporte-rodoviario-de-cargas/

Confira a programação

Das 9h às 10h – SOLENIDADE DE ABERTURA

Convidados para Composição da Mesa

  • ARTHUR LIRA – Deputado Federal e Presidente da Câmara dos Deputados
  • GILBERTO ABRAMO – Deputado Federal e Presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados
  • RENAN FILHO – Ministro dos Transportes
  • ROBINSON BARREIRINHAS – Secretário Especial da Receita Federal do Brasil
  • VANDER COSTA – Presidente da Confederação Nacional do Transporte – CNT
  • EDUARDO REBUZZI – Presidente da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística – NTC&Logística

Das 10h às 13h – Painel: REFORMA TRIBUTÁRIA – IMPACTO NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

PRESIDENTE DA MESA: DEPUTADO GILBERTO ABRAMO – Presidente da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados

MODERADOR: DEPUTADO DIEGO ANDRADE – Membro da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.

Palestrantes Convidados:

  • DEPUTADO JOAQUIM PASSARINHO – Presidente da Frente Parlamentar do Empreendedorismo
  • ROBISON BARREIRINHAS – Secretário Especial da Receita Federal do Brasil
  • DEPUTADO BALEIA ROSSI – Autor da proposta da Reforma Tributária
  • MARCOS AURÉLIO RIBEIRO – Diretor Jurídico da NTC – Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística
  • VALDETE MARINHEIRO – Advogada Tributarista

13h – ENCERRAMENTO

Faça já sua inscrição aqui: https://www.portalntc.org.br/eventos/23a-edicao-do-seminario-brasileiro-do-transporte-rodoviario-de-cargas/

Transcares aponta dificuldades em portos do Espírito Santo em reunião com entidades, órgãos e operadores do sistema

Transcares aponta dificuldades em portos do Espírito Santo em reunião com entidades, órgãos e operadores do sistema

Associativismo, representatividade e articulação são apenas três palavras de ordem em qualquer entidade sindical. Do alto de seus 44 anos de história, o Transcares sabe disso e é exatamente por este motivo que jamais perde de vista assuntos que envolvem os bastidores da atividade transportadora. A agenda mais recente desta natureza acaba de acontecer. O presidente, Luiz Alberto Teixeira, o diretor Operacional de Carga Portuária, Marco Zon, e Wesley Proescholdt, do conselho do sindicato, participaram da 1ª reunião do Comitê Comex-ES, que reúne representantes de entidades e órgãos, e operadores do sistema portuário, para tratar de dificuldades operacionais, tanto na VPorts quanto no TVV. O encontro foi realizado na sede do Sindiex (Sindicato do Comércio de Exportação e Importação do Espírito Santo).

A pauta girou em torno de alguns desafios enfrentados por transportadores no que diz respeito à programação, agendamento de acessos e falta de integração entre os sistemas da VPortos e TVV, situações que acabam gerando problemas na carga e descarga, atrasos e, consequentemente,  afetam a produtividade de quem opera nos portos. Durante a reunião, cada segmento teve a oportunidade de falar um pouco sobre suas “dores” e o CEO da VPorts, Paulo Cesena, além de ter sido receptivo às colocações dos participantes, ainda garantiu mudanças e providências.

“Já há algum tempo estamos acompanhando essas questões operacionais, que impactam sobremaneira nossas empresas, e saímos do encontro otimistas com o que vem pela frente. Foi uma reunião produtiva, com pauta relevante, assuntos pertinentes e uma ata de providências melhor ainda”, destacou Teixeira.

Além do Transcares, VPorts e do anfitrião Sindiex, representando pelo seu presidente, Sidemar Acosta, a reunião contou com a participação da Log In/ TVV, Centrorochas, CCCV, Terca, Para, Sindaaes e Sindamares.

CNT faz visita a membros do CNPE para apresentar os impactos do aumento do biodiesel

CNT faz visita a membros do CNPE para apresentar os impactos do aumento do biodiesel

Sistema Transporte apresentou estudos sobre o combustível a representantes do Ministério de Portos e Aeroportos e do Ministério do Planejamento

O aumento da mistura do biodiesel de base éster no diesel fóssil impacta o setor de transporte e, em especial, as empresas do segmento , maiores consumidoras desse tipo de combustível. Para expor esses efeitos, a CNT (Confederação Nacional do Transporte) está em contato com órgãos da Administração Pública que possuem assento no CNPE, o Conselho Nacional de Energética. Nesta semana, foram realizadas visitas ao Ministério de Portos e Aeroportos (10) e ao Ministério do Planejamento e Orçamento (11). 

Hoje, o teor do biodiesel adicionado ao diesel é de 14%, com previsão de aumentos escalonados nos próximos anos. A porcentagem é definida por resolução do CNPE e o ciclo de reajustes busca cumprir objetivos relacionados à política de transição energética. Porém, na prática, a mudança na composição tem se revelado danosa às empresas que fazem uso extensivo do insumo, com diversos relatos de falha mecânica e perda de desempenho dos veículos.

A partir dessas evidências, a CNT encomendou estudos técnicos e, agora, está divulgando os resultados, que atestam a performance problemática da mistura em teores mais elevados. Desse modo, a entidade entende que novos aumentos sejam condicionados a testes de viabilidade técnica. Defende, ainda que as especificações do biodiesel utilizado no Brasil sejam aprimoradas e que alternativas tecnológicas sejam colocadas à disposição do consumidor.

“Principalmente, é preciso que o setor de transporte seja consultado sobre o tema, pois tem muito a contribuir para a formulação da política pública em questão”, expôs o diretor executivo da CNT, Bruno Batista, ao chefe do gabinete do Ministério de Portos e Aeroportos, Tomé Barros Monteiro da Franca, na visita institucional do dia anterior. Também acompanharam a reunião a chefe de gabinete da Secretaria de Aviação Civil, Julia Lopes, e o coordenador-geral da Diretoria de Outorgas, Patrimônio e Políticas Regulatórias Aeroportuárias, Daniel Longo.

Na ocasião, os dados sobre o uso do biodiesel foram apresentados pela gerente executiva Ambiental da CNT, Erica Marcos. Foram exibidos vídeos de empresários relatando problemas em bicos injetores, em filtros de combustível e no funcionamento de motores. Foi também compartilhado o case da Sambaíba, empresa que, em 2023, monitorou os tanques da garagem e realizou testes em campo. O resultado foi que, acima de 10%, constatou-se a presença de borra (resíduo) em tanques, filtros e outras peças automotivas.

A gerente compartilhou, ainda, o estudo encomendado pela CNT ao Departamento de Engenharia da UnB (Universidade de Brasília), no qual se mediu a performance de dois caminhões, um Ford Cargo 815 (Fase P5) e um Mercedes-Benz Accelo 815 (Fase P7). Quando abastecidos com diesel B20 (20% de biodiesel na mistura), em comparação com o B7, os motores sofreram perda de potência de até 10% e perda de torque de até 2,5% sob a mesma rotação. Quando se adotou diesel B20, ambos os veículos emitiram monóxido de carbono com valores acima dos limites estabelecidos pelo Proconve.

Em reação às informações trazidas, Tomé Barros afirmou que o Ministério de Portos e Aeroportos reconhece a legitimidade da Confederação no debate e que os dados trazidos serão estudados internamente.

MPO

Na agenda com o Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO) dessa quinta-feira, o diretor executivo da CNT detalhou o histórico da questão ao secretário executivo adjunto, Márcio Oliveira, e apresentou o relato de transportadores que enfrentam problemas com o combustível desde quando o diesel começou a receber o teor de 10% de biodiesel.

“A mistura [do biodiesel de base éster no diesel fóssil] começou em 2008, com 2%, e cresceu gradativamente. Desde 2018, quando a mistura ainda estava em 10%, a CNT começou a receber reclamações de empresários do segmento rodoviário de cargas e de passageiros relatando os problemas”, pontuou Bruno Batista.

O secretário executivo adjunto do MPO disse que, no Ministério, “o recado foi dado” e considerou importante a continuidade da rodada de esclarecimentos da CNT sobre os problemas enfrentados pelo setor transportador junto aos outros órgãos que participam do CNPE. Também acompanharam a reunião no MPO Juliana Damasceno, assessora especial da ministra Simone Tebet, e Hébrida Fam, coordenadora de avaliação e financiamento externo.

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Produção de caminhões cresce quase 20% no primeiro trimestre

Produção de caminhões cresce quase 20% no primeiro trimestre

O primeiro trimestre de 2024 teve uma alta de 19,7% na quantidade de caminhões produzidos no Brasil. De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), foram fabricados 29.327 caminhões até março, ante 24.497 unidades do mesmo período de 2023.

Em março, a produção registrou 11.224 unidades, ante 10.162 unidades de fevereiro, uma alta de 10,5%.

Na comparação com março de 2023, no entanto, houve redução na produção, de 8,9%, já que naquele mês haviam sido produzidas 12.325 unidades.

“A produção de março foi a mais alta em 12 meses, e a acumulada no trimestre já supera em 20% a do mesmo período do ano passado, mostrando que aos poucos o setor se aproxima de seu patamar normal de mercado, após um período de adaptação provocado pelo Proconve P8”, destacou a Anfavea.

CCJC do Senado aprova marco legal e mantém eficácia das regras do seguro da carga

CCJC do Senado aprova marco legal e mantém eficácia das regras do seguro da carga

A CNT atuou para preservar as conquistas obtidas na legislação sobre a contratação do seguro no transporte de cargas

Com atuação da CNT (Confederação Nacional do Transporte), a CCJC (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) do Senado Federal aprovou o projeto que institui o Marco Legal dos Seguros em território nacional. Em votação realizada na manhã desta quarta-feira (10/04), o Projeto de Lei da Câmara (PLC) nº 29/2017 foi aprovado por unanimidade pelos parlamentares da Comissão.

O relator da matéria da CCJ, senador Jader Barbalho (MDB-PA), atendeu pleito da CNT em seu parecer e rejeitou duas emendas que pretendiam revogar um dispositivo da Lei nº 11.442/2017. O tema em questão determina que os seguros do transporte serão contratados mediante apólice única para cada ramo de seguro, por segurado, vinculados ao respectivo RNTRC (Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas).

O parecer foi lido de maneira remota (ad hoc), via internet, pelo senador Marcelo Castro (MDB-PI) e aprovado pelo colegiado. A proposta agora vai para análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e depois seguirá para votação no plenário do Senado Federal.

Varejo cresce 1% em fevereiro e atinge patamar recorde, diz IBGE

Varejo cresce 1% em fevereiro e atinge patamar recorde, diz IBGE

Em janeiro foi registrado crescimento de 2,8%

O volume de vendas do comércio varejista cresceu 1% no país, em fevereiro deste ano, na comparação com o mês anterior. Essa é a segunda alta consecutiva do setor, que havia apresentado crescimento de 2,8% em janeiro.

Com o resultado, o setor atingiu o maior patamar da série histórica, iniciada em janeiro de 2000, superando o recorde anterior, de outubro de 2020.

Segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quinta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o varejo cresceu 8,2% na comparação com fevereiro de 2023, 6,1% no acumulado do ano e 2,3% ao longo de 12 meses.

Na comparação com janeiro deste ano, seis das oito atividades do varejo cresceram: artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (9,9%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (4,8%), livros, jornais, revistas e papelaria (3,2%), móveis e eletrodomésticos (1,2%), equipamentos e material para escritório informática e comunicação (0,5%) e tecidos, vestuário e calçados (0,3%).

Segundo o pesquisador do IBGE Cristiano dos Santos, o crescimento do varejo em fevereiro foi puxado principalmente por duas atividades que não tiveram bom desempenho em 2023. Uma delas foi o segmento de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria.

“O crescimento de quase dois dígitos (9,9%) se dá mais pelos produtos farmacêuticos, porque a parte de cosméticos e produtos de beleza ficou mais estável. Tiveram alguns fenômenos que contribuíram [para o crescimento], regionalmente, como um aumento grande de procura por repelentes, por conta da questão da dengue”.

A outra atividade que impulsionou o varejo em fevereiro foi o segmento de outros artigos de uso pessoal e doméstico. “Aí o maior peso vem das lojas de departamentos. A gente teve [no passado] toda aquela questão da crise, com fechamento de lojas físicas de grandes marcas. E isso vem se recuperando, já com um segundo mês de alta. Mesmo antes dessa recuperação de janeiro e fevereiro, já estava crescendo o número de lojas físicas novamente”, explica Santos.

As duas atividades com queda foram combustíveis e lubrificantes (-2,7%) e hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,2%).

A receita nominal também cresceu: 1,2% na comparação com janeiro deste ano, 10,9% em relação a fevereiro do ano passado, 8,2% no acumulado do ano e 3,6% ao longo de 12 meses.

Varejo ampliado

O varejo ampliado, que inclui materiais de construção e venda de veículos e peças, cresceu 1,2% na passagem de janeiro para fevereiro. O comércio de veículos, motos, partes e peças cresceu 3,9% no período, enquanto os materiais de construção recuaram 0,2%.

Na comparação com fevereiro do ano passado, o varejo ampliado cresceu 9,7%. O setor também apresenta altas no acumulado do ano (8,2%) e acumulado de 12 meses (3,6%). A receita nominal avançou 1,6% na comparação com janeiro, 11,9% em relação a fevereiro de 2023, 10,1% no acumulado do ano e 5,7% ao longo dos 12 meses.

Pelo segundo mês consecutivo, a movimentação de cargas conteinerizadas apresentou crescimento

Pelo segundo mês consecutivo, a movimentação de cargas conteinerizadas apresentou crescimento

Movimentação de contêineres cresceu 29,19% em comparação com fevereiro de 2023. Cargas sólidas e líquidas também tiveram aumento

O setor portuário apresentou um crescimento de 11,44% em fevereiro deste ano, segundo os dados do Estatístico Aquaviário da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). Esse crescimento foi puxado principalmente por cargas conteinerizadas, com destaques também para os crescimentos de granéis sólidos e líquidos.

Durante o mês, foram movimentados 99,83 milhões de toneladas de cargas. No mesmo período de 2023 a movimentação havia atingido 89,58 milhões de toneladas. Entre os destaques estão o minério de ferro (+17,85%), o petróleo e derivados (+16,23%) e a soja (+19,70%).

Em relação às cargas conteinerizadas, a movimentação atingiu 11,2 milhões de toneladas, um aumento de 29,19% em comparação com o mesmo período do ano passado, representando 1 milhão TEUs, com crescimento de 24,5% em fevereiro de 2024. Desse total, 7,7 milhões de toneladas foram movimentadas em longo curso e 3,4 milhões por cabotagem.

Retomada da movimentação de contêiner

Com base no histórico da movimentação de contêineres dos últimos quatro anos, sinaliza-se uma retomada da atividade.

Após dois anos de queda e estagnação, a movimentação de contêineres retoma e supera a performance observada em 2021, ano de pandemia em que o transporte de mercadorias via contêiner foi significativo.

Nestes meses de janeiro e fevereiro de 2024 acumulados, observa-se um crescimento de 18% na cabotagem de contêiner, comparado a 2023. E não se trata de um efeito pontual. Essa movimentação mais acentuada é apresentada em diversos portos do país.

Dos produtos que tiveram maior movimentação, destacam-se algodão, açúcar, café, bem como compostos químicos.

Mais dados de movimentação

Os granéis sólidos, que representam 58,1% do total de tudo que é movimentado pelos portos, apresentaram crescimento de 11,48% frente a fevereiro de 2023. Foram 58 milhões de toneladas registradas em fevereiro deste ano, com destaque para os dois principais granéis, minério de ferro e soja.

Granéis líquidos também apresentaram alta, que atingiu 7,47% em comparação com o mesmo mês de 2023. Por sua vez, as cargas gerais apresentaram um recuo de 1,53% durante o mês frente a fevereiro do ano passado.

Navegação

A movimentação de cargas de longo curso foi de 69,1 milhões de toneladas no segundo mês de 2024, apresentando crescimento de 13,59% em comparação com o mesmo período do ano passado, principalmente pelas exportações, que cresceram 15,11%, enquanto as importações cresceram 6,87%.

A cabotagem, após leve queda em janeiro, apresentou uma alta de 11,08% em comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo uma movimentação de 23,87 milhões de toneladas.

Já a cabotagem de contêineres cresceu 31,73% em comparação com fevereiro de 2023, em um indício de que o setor pode voltar a apresentar crescimento de dois dígitos no ano de 2024.

A navegação interior, no entanto, decresceu 5,27% em fevereiro, atingindo uma movimentação de 6,68 milhões de toneladas. Do mesmo modo, houve recuo nas operações de carga feitas em apoio portuário (-9,42%) e marítimo (-3,53%).

Terminais Privados

Os Terminais de Uso Privado (TUPs) registraram 66,14 milhões de toneladas em fevereiro de 2024. O número representa um aumento de 10,89% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Já o destaque percentual entre os cinco TUPs que mais movimentaram no mês fica para o terminal Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (MA), que registrou crescimento de 14,28%, com 10,65 milhões de toneladas movimentadas.

Portos Públicos

Os portos públicos movimentaram 33,69 milhões de toneladas no segundo mês de 2024. O número representa aumento de 12,55% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

O porto de maior movimentação no mês foi o de Santos, com 11,11 milhões de toneladas, registrando um aumento de 32,42% frente ao mesmo período de 2023. O porto foi responsável por 33% de toda a movimentação portuária pública do mês.

Painel Estatístico

O Painel Estatístico da ANTAQ pode ser acessado via smartphones e tablets, disponível no site da Agência. Na consulta eletrônica podem ser checados dados de transporte de longo curso, cabotagem, vias interiores, além da movimentação portuária de contêineres.

Faturamento real da indústria cresce 2,4% em fevereiro ante janeiro, mostra CNI

Faturamento real da indústria cresce 2,4% em fevereiro ante janeiro, mostra CNI

O faturamento da indústria de transformação e as horas trabalhadas na produção apresentaram avanço em fevereiro. É o que o mostra a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta quinta-feira, 11, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). De acordo com o levantamento, o faturamento real da indústria de transformação teve alta de 2,4% de janeiro para fevereiro, na série livre de efeitos sazonais.

No acumulado do primeiro bimestre do ano em comparação a igual período de 2023, o faturamento cresceu 2,0%. Já em relação a fevereiro do ano passado, a alta foi de 4,1%.

As horas trabalhadas na produção tiveram crescimento de 2,3% em fevereiro ante janeiro, também na série sem efeitos sazonais. O resultado do primeiro bimestre em relação ao mesmo período de 2023, representa uma alta de 1,9%. O resultado do mês ante fevereiro do ano passado resultou em um crescimento de 3,5%.

Enquanto isso, o emprego na indústria apresentou ligeira alta de 0,5% em fevereiro em relação ao mês anterior. No bimestre, há um aumento de 0,8% em relação a igual período de 2023. Já o resultado de fevereiro deste ano ante mesmo mês do ano passado representa uma alta de 1,2%.

A pesquisa aponta que a massa salarial registrou estabilidade, com pequena queda de 0,1% na passagem de janeiro para fevereiro na série sem efeitos sazonais. Já no acumulado do ano (janeiro e fevereiro), a massa salarial tem crescimento de 4,0% na comparação com o primeiro bimestre de 2023. Na comparação com fevereiro do ano passado, a alta da massa salarial foi de 4,4%.

Segundo os indicadores, o rendimento médio recuou em fevereiro 0,5% ante janeiro. No bimestre, no entanto, houve crescimento de 3,2% em relação a igual período do ano passado. Na comparação com fevereiro de 2023, o indicador também cresceu 3,2%.

Com relação à Utilização da Capacidade Instalada (UCI), a pesquisa mostra estabilidade. A UCI ficou em 78,7% em fevereiro, uma ligeira alta de 0,2 ponto porcentual na comparação com janeiro, na série dessazonalizada. Em relação a fevereiro de 2023, a UCI cresceu 0,5 p.p.

Revisão

A CNI informou que esta edição de fevereiro da pesquisa teve uma modernização na plataforma utilizada para coleta e cálculo dos Indicadores Industriais e, assim, as séries históricas foram recalculadas.

“Entre as razões para esse recálculo, destacam-se as revisões de valores previamente informados pelas empresas e o tratamento dispensado a identificação e correção de valores discrepantes (outliers)”, explicou a entidade.

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Fracionada | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Lotação | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Líquida | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Frigorificada | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Carga Contêiner | Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Granéis Sólidos Com Equipamento Silo – Março|24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilhas Referenciais de Custos NTC – Transporte Internacional de Cargas – Março|24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilha Referencial de Custos do Transporte de Máquinas e Equipamentos – Março/24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Planilha de Custos Operacionais de Veículos mais utilizados do TRC – Março/24

Planilha de Custos do Transporte Rodoviário de Grãos – Março|24

Conteúdo restrito para Associados.

Lost your password?

ASSOCIE-SE

Presidente Eduardo Rebuzzi participa de encontro com parlamentares em Brasília, para discutir assuntos importantes do TRC

Presidente Eduardo Rebuzzi participa de encontro com parlamentares em Brasília, para discutir assuntos importantes do TRC

O Presidente da NTC&Logística, Eduardo Rebuzzi, esteve em Brasília ontem, dia 10, em uma agenda repleta de compromissos estratégicos. Seu dia foi marcado por encontros com empresários e parlamentares, todos centrados na discussão de temas importantes para o transporte de cargas.

Visita Cortesia

No primeiro encontro, realizado na sede da entidade, Rebuzzi recebeu ao lado do Ex-Presidente da NTC&Logística e Vice-Presidente para Assuntos Políticos, José Hélio Fernandes e do Ex-Presidente da entidade, e Vice-Presidente da CNT, Flávio Benatti, a visita dos empresários e diretores da Fenatac, Alexandre Ribeiro e Sulaimen Bittar. Durante essa reunião, foram debatidos temas prioritários para o desenvolvimento do setor no Centro-Oeste do Brasil, visando melhorias e avanços significativos.

Seminário Trabalhista do TRC

Logo em seguida, o Presidente Rebuzzi participou de uma audiência com o Deputado Federal Luiz Gastão do PSD/CE, na qual discutiram o requerimento para o IV Seminário Trabalhista do TRC junto à Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados. Neste contexto, o apoio da NTC&Logística foi fundamental para impulsionar esse evento significativo. Além disso, aproveitaram a oportunidade para alinhar pontos importantes do evento e discutir o cenário atual das Leis Trabalhistas no Brasil, incluindo a Lei nº 14.611/2023, que trata da Igualdade Salarial entre mulheres e homens. Na oportunidade, houve o convite formal para a participação do parlamentar no 23⁠º Seminário Brasileiro do TRC que acontecerá dia 8 de maio na Câmara dos Deputados em Brasília.

Movimento Vez&Voz

A agenda do Presidente Rebuzzi teve continuidade. Ele também se encontrou com a Deputada Federal Jandira Feghali do PCdoB/RJ para discutir pautas do setor e abordar o Movimento Vez&Voz, liderado pelo Setcesp e, do qual, a NTC&Logística é signatária. Durante essa reunião, foram explicados os objetivos do projeto, os desafios enfrentados pelo setor e os esforços em curso para promover uma maior inclusão das mulheres no transporte de cargas.

Ao finalizar sua agenda, o Presidente Rebuzzi expressou suas expectativas em relação à receptividade dos parlamentares frente aos projetos apresentados, declarando: “Estou otimista com os resultados desses encontros. Percebo uma grande receptividade por parte dos parlamentares em relação às nossas propostas e iniciativas. Acredito que, juntos, podemos promover mudanças significativas que beneficiarão não apenas o setor de Transporte Rodoviário de Cargas, mas toda a sociedade brasileira”.

Os encontros foram acompanhados pelo Ex-Presidente da NTC&Logística e Vice-Presidente para Assuntos Políticos, José Hélio Fernandes; pelo Ex-Presidente e Vice-Presidente da CNT, Flávio Benatti e pela Assessora de Relações Institucionais e Legislativa da NTC&Logística, Edmara Claudino reforçando a importância e o respaldo das lideranças do setor nessas discussões em Brasília.

CNT marca presença em debate no Senado Federal sobre PLP que unifica regras nacionais sobre devedores contumazes

CNT marca presença em debate no Senado Federal sobre PLP que unifica regras nacionais sobre devedores contumazes

O Projeto de Lei Complementar 164/2022 objetiva orientar a atuação das fiscalizações tributárias de todos os entes da federação

A prevenção de desequilíbrios da concorrência praticados por devedores contumazes dominou o debate da Frente Parlamentar de Recursos Naturais e Energia, do Senado Federal, na tarde desta terça-feira (9). Senadores e representantes dos setores produtivos se reuniram para debater o PLP (Projeto de Lei Complementar) 164/2022, que estabelece normas gerais para a identificação e o controle de empresas que, reiteradamente, deixam de pagar dívidas e impostos; assim reduzem o custo de seus produtos e prejudicam a concorrência. Esses são os devedores contumazes.

De autoria do senador Jean Paul Prates (PT-RN), o Projeto regula o art. 146-A da Constituição Federal a fim de unificar as regras sobre o tema em âmbito nacional. O objetivo é orientar a atuação das fiscalizações tributárias de todos os entes da federação.

A CNT (Confederal Nacional do Transporte), representada pela assessora da Diretoria de Relações Institucionais Amanda Tabosa marcou presença no Senado; a entidade sempre acompanha de perto as reuniões da Frente Parlamentar sobre temas de interesse do setor. É o caso do PLP 164/2022, de assuntos relacionados a novas tecnologias de combustíveis e de outras matérias legislativas que afetam a atividade transportadora em todo o Brasil.

Comitê Climático da ANTT divulga balanço de interdições por fenômenos da natureza

Comitê Climático da ANTT divulga balanço de interdições por fenômenos da natureza

Relatório detalha os impactos em rodovias e ferrovias do Brasil e destaca a importância de medidas preventivas, visando a segurança e a fluidez do transporte terrestre

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou, nesta quarta-feira (10/4), balanço das interdições em rodovias e ferrovias causadas por fenômenos da natureza. O período é de outubro de 2023 a abril de 2024 e o objetivo do relatório é alinhar estratégias com as concessionárias que operam nas redes federais, fortalecendo o monitoramento contínuo das vias e trilhas.

Essa abordagem permite a identificação e tratamento proativo de áreas críticas, especialmente, em época de chuvas intensas.

Para o diretor-geral da ANTT, Rafael Vitale, é extremamente importante acompanhar a execução das medidas propostas e avaliar a necessidade de ajustes. “Nossa missão consiste em planejar ações, estabelecer responsabilidades claras para todas as partes envolvidas e assegurar que nossas equipes de fiscalização estejam prontas para atuar em estreita colaboração com as autoridades competentes em casos de incidentes”, afirmou.

Interdições em Rodovias

Durante o período avaliado, foram registradas 276 interdições em rodovias, com 49,63% delas sendo totais e 50,37% parciais. Em média, as interdições tiveram uma duração de 27 horas. As principais causas incluíram alagamentos e transbordamentos, responsáveis por 111 ocorrências (40,22%); queda de árvores, rochas e objetos, com 95 registros (34,42%); deslizamentos e quedas de barreiras, totalizando 34 episódios (12,32%); erosão, com 6 casos (2,17%); e outras situações, representando 14 incidentes (5,07%).

Os meses de novembro e janeiro se destacaram com o maior número de interdições por dia, registrando entre 9 e 16 ocorrências. A região Sudeste concentrou a maioria das interdições, com Duque de Caxias (RJ) liderando com 31 casos, seguido por Campos dos Goytacazes (RJ) com 13 registros e Petrópolis (RJ) com oito. O relatório também destacou ocorrências em São Paulo, Espírito Santo, Santa Catarina e Minas Gerais, com a maioria das vias sendo monitoradas pelas Concessionárias Concer, Via Sul, RioSP e Autopista Fluminense.

Interdições em Ferrovias

No mesmo período, as ferrovias brasileiras enfrentaram 53 interdições, das quais 100% delas foram finalizadas e com duração média de 291 horas. A erosão foi a principal causa, representando 96,23% dos casos, ou seja, 51 ocorrências, seguida por alagamentos e chuvas, com 1,89% dos episódios (1 registro), além de outras causas. O dia 22 de novembro registrou um recorde de eventos, com 33 interdições.

No que diz respeito às trilhas do Brasil, a região Sul do país se destacou, com Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, registrando 33 incidentes, seguido por Ponte Alta, em Santa Catarina, com seis incidentes. As operadoras ferroviárias mais mencionadas e com maior incidência de interdições foram a RMS e a EFVM.

O Comitê Climático da ANTT está em operação desde 2022, conforme estabelecido pela Portaria nº 404. O monitoramento das vias é feito por meio do Centro Nacional de Supervisão Operacional (CNSO) da Agência, integrado aos centros de controle operacional das concessionárias. Essas medidas integram o programa Prorev da ANTT e contribuem diretamente para a iniciativa AZ+, que tem como objetivo eliminar acidentes fatais, interrupções totais de tráfego e índices de reclamação na ouvidoria das rodovias e ferrovias sob a competência da Agência.

Compromisso com a segurança e mobilidade

A ANTT busca implementar ações preventivas para proteger a vida e o bem-estar de todos os usuários da infraestrutura de transporte. A Agência conta com uma assessoria especial de informação estratégica (AESINF), responsável por monitorar e produzir relatórios diários sobre possíveis ocorrências e alertas de chuvas. O compromisso é fornecer estradas e ferrovias mais seguras, promovendo uma mobilidade tranquila e protegida para todos os cidadãos.