Flat Preloader Icon

Movimento Vez & Voz faz live sobre paternidade ativa

por set 4, 2023Notícias, Outros

Ação contou com trabalhadores do setor do transporte de cargas compartilhando suas histórias

Com a ideia de fomentar a discussão sobre paternidade ativa na sociedade, o Movimento Vez & Voz realizou na última semana a live “Pais inspiradores“, que contou com a participação de homens que atuam no setor de transporte de cargas em diversas áreas. Na quinta-feira (24), durante a conversa, os profissionais falaram sobre paternidade e masculinidade, dividiram experiências, e mostraram a importância da presença de um pai na vida de um filho, e as obrigações que cada um tem.

Foi a primeira vez que o Movimento abordou um tema que não fosse exclusivamente sobre o universo feminino. O psicólogo e sociólogo, Flávio Urra, foi um dos convidados e comentou a importância de um assunto como esse para os homens: “quando falamos de paternidade positiva, a maioria dos homens não sabem o que é, ou não praticam ela. É nítido que muitos homens estão atrasados nas discussões voltadas para o assunto, enquanto isso, as mulheres falam a respeito, há mais de 50 anos”.

O Vez e Voz é uma iniciativa do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP), cujo objetivo é abordar temas voltados a mulheres que atuam no segmento, desta vez a ação teve uma abordagem diferente.

“Não é possível alcançar a equidade de gênero no mercado de trabalho sem que a família seja considerada no contexto, inúmeras mulheres perdem oportunidades de emprego e de crescimento profissional devido a questões como a maternidade e o cuidado com os filhos, que às vezes requer ausência do trabalho. Quando existe o compartilhamento de responsabilidades para criar e educar os filhos, as condições para que as mulheres possam se candidatar às vagas e se manterem no mercado de trabalho são maiores”. Diz Para Ana Jarrouge, idealizadora do Vez & Voz,

O que é Paternidade Ativa

Em 2014, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lançou um documento internacional que citava a importância da paternidade ativa, também conhecida como paternidade positiva. No texto, o órgão define paternidade ativa como a relação entre pai e filho, que vai além do sustento financeiro.Para eles, construir uma paternidade positiva é promover um vínculo de amor, apego mútuo, proximidade emocional, além de participar dos cuidados diários, como banho, alimentação, saúde, compartilhar o dever de casa com a mãe ou outros responsáveis diretos da criança.

Segundo dados do Centro de Pesquisas Sociológicas, as novas gerações já se mostram a favor da igualdade de comprometimento entre os membros da família. Cerca de 79% dos entrevistados com idades entre 25 e 34 anos acreditam que a família ideal é aquela em que os dois parceiros têm um emprego remunerado e ambos dividem as tarefas domésticas e o cuidado dos filhos.